Apple prepara novo iMac Pro com visual diferente e processador M1 Max

Apesar de ter encerrado a produção de iMac Pro em 2021, a Apple está pronta para lançar a edição atualizada da poderosa workstation, segundo a Bloomberg

Murilo Tunholi
Por

A Apple está pronta para lançar a edição atualizada do poderoso iMac Pro, segundo relatos do jornalista Mark Gurman, da Bloomberg. Ainda de acordo com Gurman, o computador de 27 polegadas deve chegar ao mercado nos próximos meses, equipado com processador M1 Max e com design formulado inspirado nos iMacs de 2021.

Novos iMacs azul e rosa (imagem: divulgação/Apple)
Novos iMacs de 24 polegadas azul e rosa (imagem: Divulgação/Apple)

Esse suposto novo iMac Pro também deve ter tela Mini LED de 120 Hz, com duas opções de configuração interna: uma com processador M1 Pro e outra com chip M1 Max. Vale mencionar que os dois chips da Apple baseados em ARM já são usados nos MacBooks Pro de 14 e 16 polegadas, lançados no ano passado.

Gurman não menciona se o iMac Pro de 27 polegadas será colorido, igual ao iMac de 24 polegadas. É provável que a Apple queira manter a linha profissional com cores sóbrias — cinza espacial e prateado —, seguindo o padrão usado nos MacBooks Pro equipados com M1 Pro e M1 Max.

Ainda não há nenhuma confirmação oficial da Apple sobre o lançamento de um novo iMac Pro. Contudo, a fabricante é conhecida por guardar seus anúncios para os grandes eventos. Segundo Gurman, a Maçã deve apresentar os computadores em uma conferência durante o outono — entre março e junho deste ano.

Apple encerrou a produção de iMac Pro em 2021

O surgimento de rumores sobre um novo iMac Pro é algo no mínimo curioso, já que a Apple anunciou o fim da linha de produtos em março de 2021. Na época, a fabricante removeu todas as opções de configuração do modelo profissional de seu site oficial e manteve apenas a versão básica de 27 polegadas — que, no Brasil, sai por a partir de R$ 24.249.

Desde então, a Apple não fala sobre lançar outro iMac Pro. A versão profissional da workstation era praticamente idêntica ao iMac tradicional, com diferenças apenas no hardware mais poderoso. Por ser bastante parecido com a edição básica, o iMac Pro nunca foi um produto com alto volume de vendas, apesar das configurações avançadas.

Além de ser muito caro, o iMac Pro era um produto de nicho para usuários específicos que precisavam de muito poder de processamento. Por isso, os computadores ficavam parados nos estoques da Apple por meses, sem destino.

Se a Maçã quiser mesmo reviver a linha de workstations de alto desempenho, ela precisa de um plano para deixar os produtos mais atrativos e acessíveis.

Com informações: Gizmochina, Bloomberg.

Relacionados

Relacionados