Xiaomi cogita MIUI mais leve para celulares baratos da linha Poco

Versão modificada da MIUI, interface para celulares da Xiaomi, seria destinada para smartphones com ficha técnica de entrada da Poco

Bruno Gall De Blasi
Por

MIUI é uma das características mais conhecidas dos celulares da Xiaomi. Além do visual para lá de marcante, a interface reúne alguns recursos próprios que chamam a atenção dos fãs da marca. Mas a fabricante chinesa pretende ir além ao criar uma versão mais leve do recurso para smartphones mais baratos da linha Poco. É o que contam dois executivos em uma entrevista ao XDA-Developersdurante a MWC 2022.

Xiaomi pode levar versão mais leve da MIUI para celulares de entrada da Poco (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Xiaomi pode levar versão mais leve da MIUI para celulares de entrada da Poco (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

A informação parte de uma conversa realizada após a estreia do Poco X4 Pro e do Poco M4 Pro. Durante a entrevista, o site questionou se a fabricante tinha intenção de lançar uma versão modificada da interface para celulares mais simples. Além disso, para contextualizar, o jornalista Adam Conway informou que alguns usuários preferem “sistemas mais limpos ou simples” em vez da MIUI.

A resposta partiu do chefe de marketing de produto e o porta-voz da Poco Global, Angus Kai Ho Ng. O executivo afirmou que a companhia considera um “sistema mais limpo ou mais simples”, como mencionado pelo jornalista, para dispositivos de baixo custo. “É assim que eles reduziriam algum peso no lado do processamento”, afirmou.

Ainda assim, o executivo não entrou em detalhes. Mas, se existe espaço para especulações, é possível que a Xiaomi crie uma versão “lite” da MIUI, mantendo apenas os recursos essenciais. Tal experiência seria similar ou próxima ao Android Go, uma versão do sistema operacional criada pelo Google para celulares de baixo custo. 

Mas é preciso aguardar para saber exatamente o que será modificado na interface. No caso do Android 12 Go, por exemplo, a versão mais leve não vem com o Material You para otimizar o desempenho. Ou seja, o usuário não pode personalizar as cores dos botões, ícones e demais elementos da interface com os tons do papel de parede.

MIUI para celulares Poco deve ganhar recursos exclusivos no futuro (Imagem: Divulgação/Xiaomi)
MIUI para celulares Poco deve ganhar recursos exclusivos no futuro (Imagem: Divulgação/Xiaomi)

Celulares da Poco terão MIUI com recursos exclusivos

Os executivos ainda confirmaram outras apostas para o futuro da Poco. Também presente na conversa, o gerente geral da Poco Global, Kevin Qiu, relatou que a companhia pensa em levar recursos exclusivos para os smartphones da marca. No entanto, mais uma vez, o executivo não entrou em detalhes.

XDA-Developers também perguntou se a companhia tinha planos de oferecer um período maior de atualizações aos celulares. Ao site, os executivos da Poco informaram que a empresa está avaliando a ideia e que a iniciativa também depende da Xiaomi. Ainda assim, é importante ressaltar que a fabricante vem caminhando nessa direção, como é o caso do Xiaomi 11T, que foi lançado com a promessa de três anos de atualizações do Android

Enquanto Xiaomi lança Xiaomi 12X global com Android 11, concorrentes revelam celulares com Android 12 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Enquanto Xiaomi lança Xiaomi 12X global com Android 11, concorrentes revelam celulares com Android 12 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Samsung oferece 4 anos de atualizações do Android

E, de fato, as atualizações se tornaram uma questão ainda mais importante nos últimos tempos. Além da Apple, que liberou o iOS 15 para o iPhone 6S, a Samsung também vem expandindo o tempo de suporte aos seus smartphones. Não à toa, a marca sul-coreana anunciou em fevereiro que alguns modelos teriam updates do Android por quatro anos e correções de segurança por cinco anos.

Os celulares de alguns concorrentes ainda são lançados com versões mais recentes do sistema. Peguemos o Galaxy S21 FE que, diferentemente dos seus irmãos mais velhos, foi revelado em janeiro de 2022 com Android 12 e a interface One UI 4. A Xiaomi, por outro lado, lançou a edição global do Xiaomi 12X nesta terça-feira (15) com a MIUI 13 baseada no Android 11.

Além disso, há quem caminhe na direção contrária. De fato, o Motorola Edge 30 Pro foi lançado com Android 12. Mas a empresa vêm pisando na bola neste quesito, como é o caso do Moto G41, que chegou ao Brasil no começo de fevereiro com Android 11. Com exceção do Moto G Pro, os telefones da marca também não foram atualizados para a versão mais recente do sistema até agora.

Com informações: XDA-Developers

Relacionados

Relacionados