Falha em driver da AMD faz overclocking no processador sem usuário pedir

Falha em drivers recentes para chips gráficos AMD Radeon faz overclocking automático em processadores Ryzen; AMD investiga

Emerson Alecrim
Por

Bugs fazem parte da natureza de qualquer software, dos mais simples aos mais avançados. Mas alguns conseguem ser estranhos. É o caso de uma falha recente que afeta drivers de GPUs AMD Radeon. Nas últimas semanas, muitos usuários relataram que o problema altera as configurações de overclocking do processador, inesperadamente e sem permissão.

Processador Ryzen (imagem: divulgação/AMD)
Processador Ryzen (imagem: divulgação/AMD)

Como drivers de chips gráficos podem modificar as configurações de uma CPU? O problema ainda está sendo investigando pela AMD, mas alguns analistas encontraram a explicação mais provável.

Essa história começou em setembro de 2021, quando a companhia adicionou aos seus drivers de GPU uma função que faz um overclocking simples, mas automático em processadores Ryzen. Essa é uma opção para quem não quer baixar um utilitário como o Ryzen Master para fazer um overclocking mais complexo e, portanto, com mais chances de deixar o computador instável.

Eis então que, em meados de março deste ano, o pacote de software AMD Adrenalin Edition, que contém os drivers, foi atualizado para a versão 22.3.1. Com base em quando os relatos sobre o problema começaram, é de se presumir que essa é versão a defeituosa.

No Reddit, alguns usuários apontam que o problema parece se manifestar quando perfis de overclocking criados com versões antigas do AMD Adrenalin são carregados. Esses perfis foram gerados antes de o overclocking de CPU ser adicionado aos drivers, mas a versão mais recente do AMD Adrenalin Edition não leva isso em conta e tenta modificar as configurações do processador mesmo assim.

A consequência? O usuário se depara com configurações de overclocking de CPU aplicadas contra a sua vontade.

O problema é grave

Há várias razões para os usuários se preocuparem com esse problema. Um é o risco de danos ocorrerem se o computador não contar com um mecanismo de resfriamento apropriado para overclocking, afinal, esse tipo de configuração aumenta a frequência do processador, gerando mais calor.

Outra é o risco de o computador passar a apresentar mensagens de erro, reiniciar ou exibir a sempre temível “tela azul”.

Existe até a possibilidade de a garantia ser perdida: normalmente, as ferramentas da AMD exigem que o usuário concorde com um aviso de que a garantia será anulada se o overclocking for aplicado; o problema é que o ajuste oriundo do bug não exibe nenhum alerta.

AMD Ryzen 5 3600 (Imagem: Luis Gonzalez/Unsplash)
AMD Ryzen 5 3600 (imagem: Luis Gonzalez/Unsplash)

AMD já investiga a falha

Ao Tom’s Hardware, a AMD enviou o seguinte comunicado:

Nós estamos cientes de um problema no pacote de software AMD que está ajustando determinadas configurações de processadores AMD para alguns usuários. Estamos investigando a falha e iremos compartilhar mais informações assim que possível.

Isso significa que, por enquanto, não há solução para o bug. Ao menos os processadores Ryzen têm mecanismos de proteção contra superaquecimento que diminuem as chances de danos serem causados pelo overclocking não solicitado. A companhia chegou a lançar uma atualização nesta semana (Adrenalin Edition 22.4.1), mas não está claro se ela corrige o bug.

Enquanto isso, no Reddit, alguns usuários afirmam que criar perfis de overclocking para substituir os antigos podem ser uma solução.

Só para não deixar dúvidas: a falha afeta apenas determinados computadores que contam com GPU AMD Radeon e processador AMD Ryzen. Máquinas com chip Intel estão fora de risco.

Relacionados

Relacionados