C6 Bank sofre novo golpe: clientes fazem investimento e desviam R$ 23 milhões

Cinco mil correntistas do C6 Bank usaram uma brecha na modalidade "CDB crédito" para usar todo o limite oferecido e simultaneamente sacar o valor investido

Bruno Ignacio
Por

O C6 Bank sofreu mais um golpe milionário. A Polícia Civil do estado de São Paulo está investigando um desvio de R$ 23 milhões realizado por 5 mil clientes do banco digital. A fraude ocorreu na modalidade “CDB crédito” oferecida pela fintech. Aparentemente, os correntistas descobriram uma brecha para usar o valor total do limite disponibilizado e, ao mesmo tempo, sacar todo o dinheiro aplicado.

C6 Bank
C6 Bank (Imagem: Divulgação/C6 Bank)

As informações foram divulgadas pela Veja neste último domingo (1). A modalidade oferecida pelo C6 Bank permite ao usuário acessar crédito de até R$ 10 mil.

Através de um cartão de crédito, o banco digital usa o investimento aplicado em CDB (Certificados de Depósito Bancário) como garantia. Trata-se de uma das alternativas de rendimento fixo mais conhecidas e disponível na maioria dos bancos. Dessa maneira, assim que o limite de crédito é usado, o valor equivalente investido é bloqueado.

No entanto, parece que os 5 mil correntistas descobriram uma forma de burlar o sistema da fintech. Em um curtíssimo intervalo de tempo, eles conseguiram usar todo o limite de crédito oferecido, de R$ 10 mil, e simultaneamente resgatar o valor aplicado em CDB antes que o banco pudesse realizar o bloqueio dos valores. No total, R$ 23 milhões foram desviados dessa maneira.

Polícia investiga possível organização criminosa

A Polícia Civil desconfia que a fraude seja obra de uma organização criminosa, já que os golpes se concentraram em comunidades da Baixada Fluminense, no Rio de Janeiro. Os investigadores também avaliam outra possibilidade mais simples: pessoas podem ter ficado ficaram sabendo da brecha e transmitido a informação boca a boca. Assim, os correntistas aproveitaram para fraudar o sistema enquanto podiam.

Polícia (Imagem: André Gustavo Stumpf/Flickr)
Polícia (Imagem: André Gustavo Stumpf/Flickr)

Todos os desvios foram feitos por contas correntes já existentes e realizados através de celulares únicos. Por outro lado, a Polícia Civil do Rio de Janeiro também identificou que as movimentações ocorreram todas em pontos específicos das comunidades, por isso surgiu a suspeita de organização criminosa.

De qualquer forma, o caso segue sob investigação. No meio tempo, o C6 Bank está tentando bloquear na Justiça as contas correntes dos usuários que realizaram a fraude. A fintech também já cobra o valor dos clientes, já que o dinheiro desviado implica também na criação de dívidas com o banco.

No início de abril, foi divulgado que o C6 Bank sofreu outro golpe em maio do ano passado. A Polícia Civil de São Paulo está investigando um esquema de rachadinha com clientes do banco que, segundo as autoridades, desviou mais de R$ 50 milhões. Nesse caso, a fraude teria sido chefiada por uma funcionária de uma empresa terceirizada que seria responsável por fazer a relação entre os usuários e o banco digital.

Com informações: Veja

Relacionados

Relacionados