Início / Notícias / Negócios /

Uber registra alta nas corridas, mas perde US$ 5,6 bilhões em investimentos

App de transporte da Uber decolou no primeiro trimestre de 2022, mas investimentos da companhia deram prejuízo bilionário; empresa ainda não é lucrativa

Bruno Ignacio

Por

Notícia
Achados do TB Achados do TB

As melhores ofertas,
sem rabo preso 💰

Nesta quarta-feira (4), a Uber divulgou seus resultados financeiros referentes ao primeiro trimestre de 2022. Os números mostram que a empresa cresceu em seu negócio de transporte e de delivery. A receita registrada no período foi de US$ 6,9 bilhões. No entanto, a companhia também apresentou perdas de US$ 5,6 bilhões relacionadas a investimentos em outras empresas.

Uber
Uber (Imagem: Vitor Pádua / Tecnoblog)

Em termos de receita gerada nos primeiros três meses deste ano, a Uber conseguiu um resultado 136% mais alto em comparação ao mesmo trimestre de 2021. A companhia vinha sofrendo com a pandemia de covid-19 e muitos usuários deixaram de usar o app de transporte.

Agora, a empresa apresentou números positivos: foram 1,7 bilhão de viagens durante o período e 115 milhões de passageiros mensalmente em 2022, altas de 18% e 17%, respectivamente, ao longo de um ano.

Pandemia afeta diretamente negócios da Uber

A pandemia e a saúde financeira da Uber vêm caminhando juntas. Com os picos de covid-19 no mundo e determinação de lockdowns, as viagens caíram drasticamente. Conforme as taxas de vacinação foram crescendo, os números da companhia também se recuperaram gradualmente. Segundo a empresa, o primeiro resultado de 2022 demonstra sua capacidade de se reerguer após muitos meses difíceis.

Em comunicado à investidores, Dara Khosrowshahi, CEO da empresa, disse que “à medida que as pessoas voltaram a escritórios, restaurantes, bares, estádios e aeroportos em todo o mundo, os usuários voltaram à Uber”. O executivo acrescentou que os resultados recém-divulgados deixam claro que a companhia caminha solidamente para sair da crise causada pela pandemia.

Apps da Uber vão bem, mas investimentos dão prejuízo

Por outro lado, outros fatores prejudicaram fortemente os resultados do primeiro trimestre. Investimentos em outros negócios de transporte ao redor do mundo causaram uma perda de US$ 5,6 bilhões no período. O destaque fica com a queda drástica no valor da chinesa Didi, que entrou para a bolsa de valores em 2021.

Aplicativo da Uber (Imagem: Priscilla Du Preez/Unsplash)
Serviço de transporte da Uber volta a crescer rapidamente em 2022 (Imagem: Priscilla Du Preez/ Unsplash)

Mesmo assim, os negócios próprios da Uber prosperam. A receita gerada pelas corridas no app de transporte aumentou quase 200% em relação ao mesmo período do ano passado. Já o Uber Eats, desativado no Brasil em março, também cresceu 12% no mercado global, ainda que a volta das pessoas às compras físicas em mercados e restaurantes tenha desacelerado sua taxa de crescimento.

No entanto, a Uber continua a perder dinheiro ao considerar todos os números da companhia, mas a empresa disse em comunicado que está se aproximando da lucratividade. Se retirarmos algumas despesas, como compensação de ações e as perdas em investimentos, a Uber apresentou um bom primeiro trimestre e seu fluxo de caixa está se equilibrando.

Devido aos preços altos dos combustíveis, muitos motoristas associados ao app de transporte estão reduzindo suas horas de trabalho ou abandonando completamente a empresa. O valor das ações da Uber caiu mais de 30% desde o início de 2022.

Em uma conferência com investidores realizada nesta quarta-feira, Khosrowshahi reconheceu que a Uber precisava continuar aumentando o número de motoristas em sua plataforma. Ele se mostrou otimista em relação aos negócios da empresa. Alguns planos envolvem investimentos em novas áreas que demonstram potencial de crescimento, como parcerias com empresas de táxi e algumas apostas no setor de frete.

Com informações: New York Times