Notícias Negócios

Shopee limita frete grátis e cupons de desconto; clientes reclamam

Vendedores da Shopee sem CNPJ agora pagam mais comissão e esperam duas semanas para receber dinheiro; empresa diz ter diminuído prejuízos

Giovanni Santa Rosa
Por

As melhores ofertas,
sem rabo preso

A Shopee faz muito sucesso no Brasil por seus preços baixos e suas promoções de frete grátis. Isso, porém, pode estar começando a mudar. O marketplace não tem disponibilizado mais cupons como antes, segundo os clientes. Além disso, houve um aumento nas comissões cobradas de pessoas físicas que vendem na plataforma.

Shopee
Shopee (Imagem: Vitor Pádua/Tecnoblog)

A ação do dia 6 de junho, chamada Shopee Oficial, liberou cupons de descontos apenas para compras em lojas oficiais. O frete grátis agora só vale em compras acima de R$ 29, e somente quando a taxa de entrega fica abaixo de R$ 20.

Essas restrições não eram comuns para o marketplace, que sempre se destacou por ofertas agressivas. No Twitter, vários clientes manifestaram descontentamento.

O Tecnoblog entrou em contato com a assessoria de imprensa da Shopee, que enviou o seguinte posicionamento:

“A Shopee reforça que o ‘Dia Shopee’ de junho, data do mês em que concentra mais benefícios para os usuários, será no dia 12 de junho (Dia dos Namorados). Nesta data, o marketplace terá cupons adicionais de frete grátis com mínimo de compras de R$ 10, além de R$ 5 milhões em vouchers de descontos e ofertas de produtos.”

A empresa ainda explica que o dia 6 de junho foi voltado para a ação Shopee Oficial, e que o dia 12 reunirá os melhores benefícios.

Vendedores da Shopee pagam mais comissão

As mudanças nas políticas de descontos e frete grátis não são as únicas em curso na Shopee. A empresa também aumentou a comissão cobrada de pessoas físicas que vendem na plataforma.

Desde 1º de junho de 2022, a plataforma cobra R$ 5 por item vendido — antes, o corte era de R$ 3. Em produtos que custam menos do que R$ 10, a comissão é de metade do valor do item.

Pessoas jurídicas, porém, continuam com as taxas anteriores. Ou seja: isso pode ser visto como um esforço para formalizar vendedores do marketplace. Concorrentes criticam a plataforma por supostamente permitir vendas por pessoas físicas sem emissão de nota fiscal. A empresa nega.

Além disso, a Shopee aumentou o prazo para repassar o dinheiro para vendedores PF. Agora, ela fica com o valor por 14 dias, não mais 7. Isso aumenta momentaneamente seu caixa.

Empresa diminui prejuízo

A Shopee usa as estratégias de frete grátis e cupons de desconto para ganhar uma fatia maior do mercado — mesmo que isso signifique prejuízo.

Dados de março de 2022 sobre o primeiro trimestre do ano davam conta de que a empresa perdia, em média, US$ 2 por compra realizada no Brasil. Mesmo assim, o resultado era 40% melhor do que no quarto trimestre de 2021.

Segundo o Valor Econômico, o balanço divulgado há algumas semanas aponta números ainda melhores para empresa nesse sentido. Agora, a Shopee perde US$ 1,52 em média a cada pedido realizado no Brasil. Analistas apontam que fechar a torneira dos cupons ajudou a obter esses resultados.

Com informações: Exame, Valor Econômico.

Atualizado às 15h52 com o posicionamento da Shopee.

Giovanni Santa Rosa

Giovanni Santa Rosa é formado em jornalismo pela ECA-USP e cobre ciência e tecnologia desde 2012. Foi editor-assistente do Gizmodo Brasil e escreveu para o UOL Tilt e para o Jornal da USP. Cobriu o Snapdragon Tech Summit, em Maui (EUA), o Fórum Internacional de Software Livre, em Porto Alegre (RS), e a Campus Party, em São Paulo (SP). Atualmente, é autor no Tecnoblog.

Mais Populares

Responde

Relacionados

Em destaque