Notícias Celular

Nova patente da Apple mostra iPhone que funciona embaixo d’água

Tecnologia registrada pela empresa elimina toques falsos gerados pelo líquido para permitir o uso do iPhone na chuva ou embaixo d'água

Wagner Pedro
Por

As melhores ofertas,
sem rabo preso

Não basta ter um iPhone resistente à água, ele tem que funcionar na chuva ou até mesmo submerso. Essa é a ideia da Apple em uma nova patente registrada no Escritório de Patentes e Marcas dos Estados Unidos (USPTO). O documento menciona uma tecnologia para eliminar toques falsos gerados pelo líquido, permitindo que os usuários realizem ações, como tirar uma foto, mesmo com a tela molhada.

iPhone molhado (Imagem: Dariusz Sankowski/Pixabay)
iPhone molhado (Imagem: Dariusz Sankowski/Pixabay)

O iPhone 7 foi o primeiro celular da Apple com resistência à água. Desde então, todos os modelos lançados pela empresa entregam essa certificação. Ainda assim, é quase impossível realizar toques embaixo d’água ou extremamente difícil selecionar um aplicativo com dedos molhados.

Por isso, parece que a gigante de Cupertino quer mudar essa situação. A descrição da patente menciona uma tecnologia que “modifica a funcionalidade de um dispositivo eletrônico durante um evento de exposição à umidade”, detectando e eliminando toques falsos na tela para permitir o uso do iPhone na chuva ou até mesmo submerso.

Patente da Apple (Imagem: Divulgação/USPTO)
Patente da Apple (Imagem: Divulgação/USPTO)

Entenda o mecanismo por trás da patente

Para evitar que o líquido acione as entradas de toque do celular, a tela mudaria automaticamente para um modo de pressão, semelhante às tecnologias Force Touch e 3D Touch. Assim, o usuário teria que realizar uma certa força para selecionar algo, com a intensidade mudando conforme o nível de umidade.

Segundo os documentos, os controles na tela também mudariam de acordo com a ação desejada. Por exemplo, o aplicativo de câmera entregaria três modos: “seco”, “molhado” e “subaquático”. Dependendo da opção, a interface é alterada automaticamente, removendo alguns ícones ou modificando o tamanho dos botões para deixá-los maiores e, consequentemente, facilitar a ativação embaixo d’água.

iPhone no modo subaquático (Imagem: Divulgação/USPTO)
iPhone no modo subaquático (Imagem: Divulgação/USPTO)

Além disso, a tela exibiria a profundidade atual do aparelho para alertar os usuários sobre os limites da certificação e evitar problemas.

Vale lembrar que essa patente é apenas uma de várias registradas pela Apple todos os anos. Portanto, sua existência não significa que a empresa pretende adotá-la em algum momento, apenas que a ideia foi considerada ao ponto de ser enviada para um órgão competente.

Com informações: PhoneArena.

Wagner Pedro

Autor

Wagner Pedro é um paraibano “arretado” apaixonado por smartphones e cobre tecnologia desde 2017. Autodidata desde a época dos PCs de tubo, internet discada e Windows XP, buscou conhecimento em pequenos cursos de Informática e uniu essa paixão ao jornalismo. Ainda sente falta do extinto Windows Phone.

Mais Populares

Responde

Relacionados

Em destaque