Notícias Antivírus e Segurança

Prefeitura do Rio aluga 200 PCs para atendimento do CadÚnico após ataque

Ataque hacker à Prefeitura do Rio de Janeiro derrubou vários serviços; atendimento do CadÚnico foi retomado com computadores alugados

Emerson Alecrim
Por

As melhores ofertas,
sem rabo preso

Há três semanas, a Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro sofreu um ataque hacker. Entre outros serviços, o incidente afetou o acesso ao Cadastro Único para Programas Sociais Federais (CadÚnico) nos Centros de Referência de Assistência Social (Cras) do município. “Antes tarde do que mais tarde”, o atendimento foi restabelecido nesta segunda-feira (5).

Vista aérea do Rio de Janeiro
Vista aérea do Rio de Janeiro (imagem: Mike Swigunski/Unsplash)

Que fique claro que o problema não foi totalmente resolvido, porém. As autoridades do Rio de Janeiro divulgaram poucos detalhes sobre o ataque hacker, mas o fato de computadores terem sido alugados para a retomada dos atendimentos pelos Cras sugere que ainda há muito trabalho de recuperação a ser feito.

Sim, alugados. É o que informa a Secretaria de Assistência Social:

Como todos os equipamentos usados para as inscrições no CadÚnico ficaram inutilizados, em caráter de emergência a Secretaria de Assistência Social alugou 200 computadores para reiniciar o atendimento aos que procuram programas federais de transferência de renda.

O acesso ao CadÚnico é essencial para que o município cadastre e atualize dados dos beneficiários de programas sociais. Após o ataque, todos os 47 Cras no Rio de Janeiro deixaram de prestar atendimento à população. Na semana do incidente, filas chegaram a ser registradas em algumas unidades.

Como a retomada faz parte de um plano de contingência, os atendimentos estão limitados a 60 pessoas por dia em cada Cras. Todas as unidades atendem entre 8:00 e 17:00.

O plano também prevê atendimentos por meio de oito polos especiais de cadastramento que funcionarão nos dias 17 e 24 de setembro. Os endereços desses locais ainda serão divulgados, mas a prefeitura afirma que eles serão instalados em áreas de maior demanda.

A Secretaria de Assistência Social não deu previsão para a normalização do serviço.

Unidade do Cras no Rio de Janeiro (imagem: Facebook/Secretaria Municipal de Assistência Social)
Unidade do Cras no Rio de Janeiro (imagem: Facebook/Secretaria Municipal de Assistência Social)

Relembre o ataque hacker

Na madrugada de 15 de agosto, a Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro sofreu um ataque hacker que derrubou vários de seus serviços. Além das unidades do Cras, a Nota Carioca, serviços da Vigilância Sanitária e pedidos de exames ou consultas médicas ficaram indisponíveis, por exemplo.

Na mesma semana, a prefeitura conseguiu recuperar o seu site e vem, desde então, retomando serviços. No entanto, três semanas depois, muitos deles continuam inacessíveis ou com funcionamento parcial.

Isso vale até para o site principal da Prefeitura do Rio de Janeiro que, pelo menos até esta segunda-feira, redirecionava para uma página temporária.

Com informações: Agência Brasil.

Emerson Alecrim

Repórter

Emerson Alecrim cobre tecnologia desde 2001 e entrou para o Tecnoblog em 2013, se especializando na cobertura de temas como hardware, sistemas operacionais, negócios e transportes. Formado em ciência da computação, seguiu carreira em comunicação, sempre mantendo a tecnologia como base. Participa do Tecnocast, já passou pelo TechTudo e mantém um site chamado Infowester.

Mais Populares

Responde

Relacionados

Em destaque