TikTok apaga 113 milhões de vídeos em 3 meses e isso representa 1% do que foi publicado

Dados fazem referência ao período transcorrido entre abril e junho de 2022; número de vídeos removidos é o maior dos últimos meses

Paula Alves
Por

De acordo com um relatório divulgado pelo TikTok na última quarta-feira (28), a empresa removeu nada menos do que 113.809.300 mil vídeos publicados na plataforma no segundo trimestre de 2022. Entre os motivos das remoções foram apontadas violações às políticas de segurança de menores, atividades ilegais e até mesmo nudez adulta. Brasil aparece como um dos mercados com maior volume de conteúdos apagados.

TikTok
TikTok (Imagem: Vitor Pádua/Tecnoblog)

Apesar do número divulgado pela plataforma assustar em um primeiro momento, a quantidade de remoções ainda é pequena (cerca de 1%) se comparada à enxurrada de gravações postadas na rede social no mesmo período.

Um dado que chama atenção, no entanto, é que o número representa o maior índice registrado nos últimos trimestres e que, segundo a empresa, houve uma melhoria na remoção de vídeos antes mesmo deles serem divulgados, visualizados ou atingirem 24 horas na plataforma.

Brasil está entre os países com mais vídeos removidos

O Brasil ganhou destaque no relatório ao figurar entre os trinta mercados com os maiores volumes de vídeos removidos – e que juntos representam, aproximadamente, 80% do total de conteúdos apagados.

Apesar de o líder do ranking ser os EUA, com quase 18 milhões de conteúdos deletados, o nosso país também chegou a registrar quase 4 milhões no período. Desses, 97,8% foram removidos antes mesmo de receberem qualquer tipo de denúncia e 93,7% não chegaram nem a ser visualizados antes de serem apagados.

Outros países que também ganharam destaque na “disputa” foram o Paquistão (mais de 15 milhões), a Indonésia e as Filipinas (mais de 9 milhões cada um), o México, Arábia Saudita, Iraque, Turquia e Tailândia (todos com mais de 2 milhões).

App do TikTok (Imagem: Cottonbro/Pexels)
App do TikTok (Imagem: Cottonbro/Pexels)

Violações vão de segurança de menores a bullying

A lista de motivos pelos quais os mais de 113 milhões de vídeos foram removidos da plataforma é extensa, com a violação à segurança de menores aparecendo como o principal, com quase 44% dos resultados.

Além dele, porém, temas como assédio e bullying, comportamento tóxico e violência explícita também são apontados na seleção.

Para localizar e retirar esses vídeos da rede social, o TikTok utiliza uma combinação de pessoas e tecnologia, trabalhando com recursos automatizados, além de moderadores.

Com informações: TikTok

Relacionados

Relacionados