Lançado há 4 anos, Lensa pega carona no sucesso do Dall-E com avatares realistas

Aplicativo virou febre nas redes sociais ao utilizar inteligência artificial para criar imagens artísticas e bastante precisas de usuários

Paula Alves
Por

Nesta semana, o Lensa se tornou um dos assuntos mais comentados da internet. O aplicativo de edição de imagens viu o seu recurso que gera avatares realistas se transformar em uma febre nas redes sociais. Embora as imagens tenham chamado atenção pela estética diferenciada e precisão nos detalhes, ilustrações como essas, criadas por inteligência artificial, se popularizaram graças à tecnologia Dall-E.

Lançado há 4 anos, Lensa pega carona no sucesso do Dall-E com avatares realistas / Prisma Labs / Divulgação
Lensa (Imagem: Divulgação / Prisma Labs)

Lançado em 2018, o Lensa é um aplicativo disponível para aplicativos móveis (iOS e Android), pelo valor de R$ 7,08/mês ou R$ 84,90/ano (e um período de degustação de uma semana). Apesar do valor inicial, ele conta ainda com recursos pagos dentro do app, como é o caso do próprio pack de avatares realistas que viralizou nas redes.

De propriedade da Prisma Labs, ele até parece ter alcançado um sucesso repentino na internet, mas a verdade é que sua desenvolvedora não é tão novata assim – e parece saber muito bem o que está fazendo.

Antes mesmo do Lensa, a Prisma Labs foi responsável pelo lançamento do Prisma, outro famoso aplicativo de edição de imagens que também usa redes neurais e inteligência artificial para produzir ilustrações artísticas.

No ar desde 2016, o Prisma foi um grande sucesso no ano em que chegou no mercado, tendo ganhando, inclusive, o prêmio de “aplicativo do ano para iPhone” da Apple.

Na época, seu sucesso levou a especulações de que a empresa poderia ser vendida para gigantes como a Meta (Facebook e Instagram), Twitter ou Snapchat. Boatos que se mostraram infundados, mas que comprovavam o potencial que a indústria via na Prisma Labs.

Dall-E popularizou imagens de IA

Imagem de astronauta em um cavalo gerada pelo Dall-E (imagem: reprodução/OpenAI)
Imagem de astronauta em um cavalo gerada pelo Dall-E (imagem: reprodução/OpenAI)

Apesar do sucesso único do Lensa, é quase impossível não associar essa nova tendência das redes à popularização do Dall-E.

Recentemente aberto ao público, o Dall-E é uma tecnologia que utiliza aprendizagem de máquina para gerar imagens a partir de palavras. O que, na prática, quer dizer que sua inteligência artificial consegue ler uma descrição, como, por exemplo, “astronauta em cima de um cavalo”, e transformá-lá em uma imagem artística que retrata o que estava exposto.

Criada pela OpenAI, ela ganhou repercussão nos últimos meses, chamado atenção do público pela beleza de suas ilustrações, que muitas vezes se assemelham a obras de arte.

Na esteira desse sucesso, vieram, é claro, outros aplicativos, que conseguiram ganhar projeção por também trabalharem com imagens criadas por inteligência artificial e se aproximarem dessa estética.

Os desenhos do Lensa, em especial, conseguiram talvez um dos melhores virais dessa trend. Mesmo com um recurso pago, o app vem tendo uma repercussão expressiva, aparecendo em primeiro lugar nos apps mais baixados de fotos e vídeos da Apple.

Com informações: Prisma

Relacionados

Relacionados