Airbnb mantém restrição para festas de fim de ano indesejadas

Empresa restringirá reservas de fim de ano para hóspedes que não têm histórico positivo ou que estão reservando uma acomodação pela primeira vez

Felipe Freitas
Por

O Airbnb anunciou nesta quinta-feira (8) que aplicará novamente as suas restrições para reservas no Ano Novo. As medidas visam coibir festas não autorizadas por anfitriões, o que pode trazer prejuízos para esses tipos de usuários da plataforma. De acordo com o Airbnb, as taxas de incidentes caíram 56% desde o início da restrição, em 2020.

Airbnb terá restrição de reservas no fim de ano (Imagem: Divulgação)
Airbnb terá restrição de reservas no fim de ano (Imagem: Divulgação)

Ainda segundo dados da empresa, 35 mil hóspedes brasileiros tiveram suas reservas impedidas em 2021. Usuários que sofrem essa restrição precisam optar por uma nova acomodação. A época de fim de ano traz mais chances de hóspedes buscarem acomodações para grandes festas.

Restrição do Airbnb será ampliada em 2022

A partir deste ano, a restrição será uma medida permanente na plataforma. O que pode parecer algo “opressor” é, na verdade, uma ação para proteger os anfitriões e vizinhos do imóvel alugado. A medida só vale para quem fizer a reserva de toda uma acomodação.

Hóspedes sem histórico positivo ou sem reservas anteriores serão proibidos de fazer reservas de uma noite na véspera da Virada de Ano. Além disso, usuários que tentarem reservar estadias de duas ou três noites no mesmo local de origem sofrerão restrições.

Por mais que um anfitrião coloque uma recomendação de hóspedes no seu imóvel, nada impede que quem “alugar” o espaço convide um número maior que o recomendado para o local. E o período de fim de ano, com Natal e Ano Novo, aumenta as chances de hóspedes que buscam reservar espaços para fazer festas.

Sabe aquele ditado “se tem placa, tem história”? A plataforma tem história para justificar a restrição. Nos Estados Unidos, durante o Halloween 2019, uma casa alugada pelo Airbnb foi usada para uma festa com mais de 100 pessoas. O “evento” terminou com cinco pessoas mortas a tiros.

Pessoa usando o site do Airbnb
Pessoa usando o site do Airbnb (Imagem: cottonbro/Pexels)

Com essas restrições, a plataforma tenta evitar que os anfitriões tenham prejuízos no imóvel e com possíveis multas. E claro, busca manter o bom convívio e ordem durante as celebrações de fim de ano, período em que familiares e amigos costumam se reunir.

Restrição acontece em 11 países e é eficaz

Além do Brasil, mais 10 países terão as restrições de fim de ano: Austrália, Canadá, Espanha, Estados Unidos, França, Irlanda, Holanda, Portugal, Reino Unido e Nova Zelândia.

A Airbnb afirma que 340 mil hóspedes foram impactados pelas restrições em 2021. 120 mil desses foram nos Estados Unidos.

No Brasil, as denúncias envolvendo acomodações do Airbnb reduziram 36% na taxa ano a ano.

Relacionados

Relacionados