Google dá sinais de grandes avanços no sistema Fuchsia para 2023

Time de desenvolvedores começou um novo treinamento do sistema operacional; extensão recebeu cerca de 500 downloads

Ricardo Syozi
Por

O Google deu novos sinais de que os trabalhos de desenvolvimento do Fuchsia não param. A empresa continua sua busca por profissionais que se interessem em criar aplicativos e produtos para o sistema operacional. O time de desenvolvedores do projeto hospedou um SDK Bootcamp (um tipo de campo de treinamento online) no fim de 2022 para reforçar o conhecimento de como usar e desenvolver para o SO.

Fuchsia (Imagem: Ron Amadeo/Ars Technica)
Fuchsia (Imagem: Ron Amadeo/Ars Technica)

A descoberta foi feita pelo 9toGoogle. Ao que tudo indica, o Bootcamp começou seus preparativos ao oferecer uma extensão do Fuchsia para o Visual Studio Code desde o dia 29 de dezembro de 2022. Como o plugin foi baixado cerca de 500 vezes, é possível deduzir o número de desenvolvedores trabalhando no projeto atualmente.

É claro que essas informações não nos permitem saber exatamente quem está por dentro do treinamento do sistema operacional. Por exemplo, não sabemos se há apenas funcionários do Google que precisam se familiarizar com o produto ou se parceiros da companhia também encararam o desafio.

Vale lembrar que a gigante de buscas vem trabalhando no Fuchsia desde meados de 2016. Ao contrário do Android e Chrome OS, ele não é baseado em Linux, mas sim em Zircon, um microkernel derivado do Little Kernel.

Um de seus principais usos é ser a fundação do software da tela do Nest Hub. Mas a companhia quer aumentar as possibilidades em um futuro próximo. Um dos objetivos seria o de comandar totalmente os smart speakers da marca.

Google Nest Audio (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Google Nest Audio (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Google não planeja substituir o Chrome OS ou Android pelo Fuchsia

Para quem está preocupado ou animado com a hipótese do novo sistema operacional se tornar padrão nos produtos do Google, pode tirar o cavalinho da chuva.

Muitas das pessoas que estão trabalhando ou já passaram pelo projeto o enxergam de uma maneira bastante diferente. Hiroshi Lockheimer, vice-presidente sênior do Android, Chrome OS e Google Play, afirmou em 2019:

Então, naturalmente, muitas pessoas assumem: ‘É um novo SO do Google, então deve ser o futuro. O único sistema operacional do Google’, você sabe. Não é assim que enxergamos o projeto. Nós olhamos para isso como uma espécie de lugar onde podemos experimentar novas ideias.

Além disso, em um bate-papo no Hacker News, um membro do time de desenvolvimento ressaltou:

O Fuchsia não está necessariamente direcionado para usuários finais ou desenvolvedores de aplicativos. Ele existe para facilitar a construção e a manutenção de produtos. Ou seja, é uma plataforma na qual produtos como o Android e o Nest Hub podem ser desenvolvidos.

Mesmo com 2023 começando com novidades sobre o SO, ainda deve levar bastante tempo para termos uma revelação mais clara do que realmente ele é. Pode ser que nada substitua o Android ou o Chrome OS tão cedo, mas será preciso aguardar mais novidades para termos certeza.

Relacionados

Relacionados