Microsoft Edge ganha editor de imagens no próprio navegador

Lista de novos recursos inclui geração de imagens usando inteligência artificial, espaços de trabalho compartilhados e ferramenta para transferir arquivos

Giovanni Santa Rosa
Por
• Atualizado há 2 meses
Editor de imagens terá atalho
Editor de imagens terá atalho (Imagem: Divulgação/Microsoft)

Às vezes, você encontra na internet a imagem que precisa, mas tem que fazer algumas pequenas alterações antes de usar, e é sempre chato ter que abrir outro programa só para isso. O Edge vai tentar ajudar: em breve, o navegador da Microsoft terá um editor próprio para pequenos ajustes, além de mais recursos.

O anúncio foi feito pela empresa nesta quinta-feira (6), em um blog post reunindo as novidades do Edge em abril de 2023. O destaque fica por conta do editor de imagens.

Segundo a Microsoft, será possível recortar, aplicar filtros e ajustar iluminação e cor. Isso tudo poderá ser feito no navegador, antes de salvar: basta clicar em um botão, que aparecerá toda vez que o cursor do mouse parar sobre uma imagem.

Por aqui, a ferramenta já funciona na versão 112 do Edge para Mac, mas o atalho ainda não aparece. Isso não é um problema tão grande: basta clicar com o botão direito do mouse e escolher “Editar Imagem”.

Edge terá IA de imagens e modo Economia Máxima

Esta não é a única novidade do Edge, porém. O navegador terá um novo modo de eficiência, que serve para gastar menos energia, o que é muito importante para quem usa notebook e fica longe da tomada.

Agora, dá para escolher entre ajustes equilibrados ou economia máxima. A primeira opção preza pela qualidade na navegação. Na segunda, por outro lado, pode haver alguma lentidão e travamentos. O recurso já está presente na versão 112 do Edge para Mac.

E como não podia faltar, a tecnologia da moda: inteligência artificial. A barra lateral do Edge, que reúne vários recursos do navegador, vai ganhar um botão dedicado à geração de imagens. Basta o usuário digitar o que ele quer, e o navegador se encarrega do resto.

Vale lembrar que o Edge também recebeu a integração com o Bing Chat, que usa o GPT para realizar tarefas de texto a partir de comandos em linguagem natural.

Drop ajuda a transferir arquivos

A Microsoft também demonstrou o Drop. Com essa ferramenta, o usuário pode transferir textos, links e até arquivos de um aparelho para outro — basta que o Edge esteja instalado em ambos. Ele funciona até mesmo no Android e no iOS.

O Drop começou a ser testado ainda em 2022 e já foi liberado para vários usuários.

A empresa também retomou alguns recursos que são velhos conhecidos, como as Coleções, as abas verticais e os grupos de abas.

Edge Workspaces vem aí

Além desses anúncios, a Microsoft liberou na quarta-feira (5) um preview do Edge Workspaces. O recurso serve para compartilhar a navegação com outras pessoas, em tempo real.

A ideia é não precisar ficar mandando um monte de links para seu grupo de trabalho, por exemplo, mas convidar seus colegas para um dos espaços, onde todas as páginas abertas são atualizadas em tempo real.

Os participantes podem navegar livremente, inclusive — não é como compartilhar a tela.

Edge Workspaces
Edge Workspaces (Imagem: Divulgação/Microsoft)

Por enquanto, o Workspaces estará disponível para poucos usuários. Cada um receberá cinco convites cada.

Com informações: Microsoft 1, 2

Receba mais sobre Microsoft Edge na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Giovanni Santa Rosa

Giovanni Santa Rosa

Repórter

Giovanni Santa Rosa é formado em jornalismo pela ECA-USP e cobre ciência e tecnologia desde 2012. Foi editor-assistente do Gizmodo Brasil e escreveu para o UOL Tilt e para o Jornal da USP. Cobriu o Snapdragon Tech Summit, em Maui (EUA), o Fórum Internacional de Software Livre, em Porto Alegre (RS), e a Campus Party, em São Paulo (SP). Atualmente, é autor no Tecnoblog.

Relacionados