Amazon bane Flipper Zero de suas lojas

Periférico para clonar diversos tipos de sinais não pode mais ser vendido na Amazon; no Brasil, a Anatel barrou a certificação do objeto

Ricardo Syozi
Por
Flipper Zero (Imagem: Divulgação / Flipper Zero)
Flipper Zero (Imagem: Divulgação / Flipper Zero)

Na quinta-feira (6), a Amazon começou a enviar avisos a vários vendedores de sua plataforma, no qual coloca o Flipper Zero como um produto “restrito”. Com isso, a empresa passou a banir a venda do gadget, já que ele entrou na categoria de “dispositivo de skimming de cartão”. Ou seja, pode ser usado para copiar ilegalmente dados de fitas magnéticas encontras em cartões de crédito e débito. Contudo, ele faz mais do que isso.

O produto surgiu nas mãos de diversos usuários do TikTok no fim de 2022. Ele promete facilitar o uso de pentesters (pessoas que fazem testes de invasão), pois ele consegue copiar sinais de crachás, cartões e chaves. Protocolos como RFID, radiofrequência, NFC, infravermelho e Bluetooth são alguns exemplos das tecnologias que o Flipper Zero pode duplicar.

Devido às suas capacidades de permitir que o dono cometa diversos crimes, o gadget foi banido pela Amazon. Ou seja, nenhum vendedor pode mais anunciar o item para comercialização. Como consequência, diversos links que antes vendiam o periférico agora encontram-se com informações de “página não encontrada” na plataforma.

Vale lembrar que o Flipper Zero era vendido por muitos como um “tamagotchi”, mas custava US$ 200 (perto de R$ 1.011). A Anatel negou a certificação do objeto em março, porém, ele pode ser encontrado por valores acima de R$ 5 mil em outros marketplaces.

Flipper Zero loja
Flipper Zero em outro marketplace (Imagem: Reprodução / Internet)

Produtores de conteúdo ajudaram a popularizar o periférico

Quem desenvolveu o Flipper Zero foi a dupla Alex Kulagin e Pavel Zhovner. Desde sua estreia no Kickstarter em 2019, mais de 150 mil aparelhos chegaram às mãos dos usuários.

No entanto, o que realmente ajudou o gadget a cair na graça dos entusiastas foram as inúmeras publicações em plataformas como o YouTube e o TikTok. Produtores de conteúdo demonstraram várias facetas e utilidades do item, desde a clonagem de crachás e AirTags a abrir portas de garagens.

A partir disso, a Amazon decidiu banir o objeto de suas lojas. Ela enviou notificações aos vendedores que tinham o produto listado para venda anunciando a remoção em ambiente geral, como é possível ver na imagem:

Amazon banimento Flipper Zero
Notificação de remoção do Flipper Zero pela Amazon (Imagem: Reprodução / Bleeping Computer)

Este produto foi identificado como um dispositivo de skimming de cartões. A política da Amazon proíbe a venda ou listagem de dispositivos de skimming de cartão. Tomamos essa medida porque este produto não é permitido para venda na Amazon.com. É sua obrigação garantir que os produtos que você oferece estejam em conformidade com todas as leis, regulamentos e políticas aplicáveis da Amazon.

Assim que o vendedor recebe o aviso acima, ele tem 48 horas para retirar todo e qualquer exemplo do dispositivo de suas lojas. Caso contrário, o indivíduo pode sofrer a desativação de sua conta na plataforma.

Com informações: Bleeping Computer.

Receba mais sobre Amazon.com na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Ricardo Syozi

Ricardo Syozi

Ex-autor

Ricardo Syozi é jornalista apaixonado por tecnologia e especializado em games atuais e retrôs. Já escreveu para veículos como Nintendo World, WarpZone, MSN Jogos, Editora Europa e VGDB. No Tecnoblog, autor entre 2021 e 2023. Possui ampla experiência na cobertura de eventos, entrevistas, análises e produção de conteúdos no geral.

Canal Exclusivo

Relacionados