AMD confirma ASUS ROG Ally com nova APU Ryzen Z1 e com RDNA 3

Handheld da Asus será o primeiro a usar os Ryzen Z1, chips para consoles portáteis; processador conta com arquitetura Zen 4 e RDNA 3, além de duas versões

Felipe Freitas
Por
Asus ROG Ally (Imagem: Divulgação/Asus)
Asus ROG Ally (Imagem: Divulgação/Asus)

Anunciado no dia 1º de abril, o ASUS ROG Ally está cada vez mais verídico com informações vazadas e declarações da própria fabricante. Dessa vez, o processador que equipará o “console de mão” foi confirmado não pela ASUS, mas pela AMD. O ROG Ally usará chips da linha Ryzen Z1, desenvolvida para dispositivos portáteis.

O anúncio da AMD aconteceu nesta terça-feira, mas imagens do PCB do Asus ROG Ally surgiram pouco antes do evento do Time Vermelho, onde revelou também a APU (nome usado para processador com gráfico integrado) Ryzen Z1 Extreme. Como confirmado pela AMD, o ROG Ally será vendido em duas versões: uma “de entrada” com a APU Ryzen Z1 e a topo de linha com o chip Ryzen Z1 Extreme.

A Asus confirmou que o portátil será lançado globalmente. No dia 11 de maio, às 11h, a fabricante realizará o evento de lançamento do ROG Ally. Será neste evento que o preço e a disponibilidade do console no Brasil serão revelados — porém sempre há a triste chance de que o mercado americano e europeu recebam o produto produto antes de nós.

ROG Ally usa arquiteturas Zen 4 e RDNA 3

Asus ROG Ally (Imagem: Divulgação/Asus)
Asus ROG Ally (Imagem: Divulgação/Asus)

Os dois modelos da linha Ryzen Z1 possuem CPUs com arquitetura Zen 4 e gráficos RDNA 3, tecnologias mais recentes do que a APU do Steam Deck. O handheld PC (PC de mão em tradução livre) da Valve usa as arquiteturas Zen 2 e RDNA 2. O ROG Ally será equipado ainda com 16 GB de memória RAM e 512 GB de armazenamento — com slot para cartão microSD

O número de núcleos de CPU e GPU dos Ryzen Z1 variam consideravelmente. A versão “sem sobrenome” possui seis núcleos de processamento (12 threads) e quatro núcleos de gráficos — também chamada de Compute Units. No modelo Z1 Extreme, a CPU vai para 8 núcleos (16 threads) e triplica as Compute Units, chegando em 12 unidades de processamento gráfico.

Comparativo entre os desempenhos do Ryzen Z1 e Ryzen Z1 Extreme em 1080p
Comparativo entre os desempenhos do Ryzen Z1 e Ryzen Z1 Extreme em 1080p

Na tabela de testes mostradas pela AMD, alguns jogos quase dobraram o FPS quando rodados no Z1 Extreme. Por mais que os testes tenham sido feitos em uma versão de engenharia do ROG Ally, o resultado de desempenho não deve alterar muito quando o console for lançado.

De qualquer modo, as duas APUs apresentaram mais TFLOPs do que o Steam Deck. No caso do Z1 Extreme, ele marcou 8,6 TFLOPs — o PS5 tem 10,3 TFLOPs. O Z1 base tem 2,8 TFLOPs, 1,2 a mais do que o concorrente.

Imagem do PCB do ROG Ally mostrou APU antes da hora

Placa-mãe do Asus ROG Ally (Imagem: Reprodução/Engadget)
Placa-mãe do Asus ROG Ally (Imagem: Reprodução/Engadget)

Momentos antes do evento da AMD, o Engadget divulgou várias imagens do ROG Ally, incluindo a da placa-mãe com Ryzen Z1 Extreme. Na foto, como destacou o site VideoCardz, é perceptível pequenas mudanças entre a nova APU e o chip Ryzen 7 7040HS, no qual o Z1 Extreme é baseado. A diferença está na ausência de alguns capacitores. Já o Ryzen Z1 “de entrada” é uma versão adaptada do Ryzen 7 7840U.

Com informações: Engadget, VideoCardz (1 e 2) e The Verge

Receba mais sobre AMD na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Felipe Freitas

Felipe Freitas

Repórter

Felipe Freitas é jornalista graduado pela UFSC, interessado em tecnologia e suas aplicações para um mundo melhor. Na cobertura tech desde 2021 e micreiro desde 1998, quando seu pai trouxe um PC para casa pela primeira vez. Passou pelo Adrenaline/Mundo Conectado. Participou da confecção de reviews de smartphones e outros aparelhos.

Canal Exclusivo

Relacionados