Apple também investe em IA, mas outro foco: compressão de vídeos

Em negociação discreta, Apple compra empresa fundada por ex-funcionários da Meta; tecnologia pode ajudar a cortar custos no streaming

Giovanni Santa Rosa
Por
Logotipo da Apple
Apple (Imagem: Vitor Pádua / Tecnoblog)

Mais uma gigante da tecnologia vai apostar em inteligência artificial, mas de um jeito um pouco diferente. Enquanto as concorrentes mostram chatbots, buscadores e ferramentas de produtividade, a Apple comprou a WaveOne, empresa que desenvolve algoritmos que usam IA para comprimir vídeo.

A aquisição foi feita entre janeiro e fevereiro de 2023, de modo bem discreto. Vários ex-funcionários da WaveOne agora trabalham na Apple, incluindo um dos co-fundadores. O site da startup saiu do ar em janeiro.

Bob Stankosh, que era chefe de vendas e negócios da WaveOne, anunciou o acordo em seu LinkedIn há um mês. “Após quase dois anos na WaveOne, finalizamos a venda da empresa para a Apple na semana passada”, escreveu.

No mesmo post, o executivo diz que sua empresa viu potencial no uso de machine learning e deep learning para vídeo, e que a Apple vislumbrou a mesma coisa. As tecnologias desenvolvidas na WaveOne serão incorporadas ao portfólio da Apple.

IA pode ser usada no Apple TV+

Ainda não se sabe ao certo para que a Apple vai usar a compressão de vídeo com inteligência artificial.

O TechCrunch especula que a resposta mais óbvia é empregá-la no Apple TV+, serviço de streaming da empresa. Isso ajudaria a reduzir custos de infraestrutura. Outra possibilidade é permitir resoluções ou taxas de quadros mais altas, entregando mais qualidade.

Entre as inovações da WaveOne, está um algoritmo de compressão de vídeo que “entende” as imagens e prioriza a qualidade dos elementos principais, como rostos e corpos.

Assim, quando a conexão fica ruim, por exemplo, só o fundo da imagem perderia qualidade.

A Apple não seria a primeira a tentar usar inteligência artificial para isso. Em 2022, o YouTube adotou um algoritmo da DeepMind para reduzir em 4% a quantidade de dados que o serviço precisa para transmitir vídeos.

Curiosamente, o algoritmo foi desenvolvido originalmente para jogos de tabuleiro.

Fundadores da WaveOne vieram da Meta

Outra gigante da tecnologia também está envolvida indiretamente na história.

A WaveOne foi fundada em 2016 por Lubomir Bourdev e Oren Rippel, dois ex-funcionários do setor de visão computacional da Meta.

A equipe em que eles trabalhavam era responsável por moderação de conteúdo, busca visual e ranqueamento no feed do Facebook.

Além disso, Bourdev também foi um dos fundadores da divisão de pesquisa em inteligência artificial da Meta.

Com informações: TechCrunch

Receba mais notícias do Tecnoblog na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Giovanni Santa Rosa

Giovanni Santa Rosa

Repórter

Giovanni Santa Rosa é formado em jornalismo pela ECA-USP e cobre ciência e tecnologia desde 2012. Foi editor-assistente do Gizmodo Brasil e escreveu para o UOL Tilt e para o Jornal da USP. Cobriu o Snapdragon Tech Summit, em Maui (EUA), o Fórum Internacional de Software Livre, em Porto Alegre (RS), e a Campus Party, em São Paulo (SP). Atualmente, é autor no Tecnoblog.

Canal Exclusivo

Relacionados