O grupo Baidu acaba de sinalizar mais uma vez que chegou ao Brasil para ficar: depois de lançar a versão brasileira de seu buscador – o mais popular da China -, a companhia adquiriu o controle do Peixe Urbano. O anúncio foi feito nesta quinta-feira (9).

A intenção, obviamente, é aumentar a atuação do grupo no Brasil. O segmento de compras coletivas já não mobiliza o mercado como antes, mas a Baidu acredita que o Peixe Urbano ainda tem potencial para ajudá-la em sua expansão – o site é um dos poucos “sobreviventes” de um modelo de negócio que entrou em decadência rapidamente.

Um dos caminhos para este fim pode ser a integração do Peixe Urbano com o serviço de busca. Pelo menos é o que Johnson Hu, diretor geral de negócios globais do grupo chinês, dá a entender: “o investimento no Peixe Urbano permitirá ao Baidu acelerar seu crescimento na internet brasileira e desenvolver com maior velocidade parcerias com fornecedores de serviços que resultem em recursos avançados para nosso buscador em língua portuguesa”.

Baidu + Peixe Urbano

Em seu comunicado, a Baidu informou que, mesmo se tornando o maior acionista, pretende manter o Peixe Urbano como um negócio administrado separadamente, preservando inclusive a marca e a atual equipe do serviço.

Os valores envolvidos no negócio não foram revelados. Mas, quando a versão brasileira do Baidu foi lançada, a companhia prometeu investir pelo menos R$ 120 milhões no país durante os próximos três anos. É possível que parte deste montante tenha sido direcionada à aquisição do controle do Peixe Urbano.

Apesar de o buscador ter sido lançado no Brasil em junho deste ano, a Baidu atua no país desde o último trimestre de 2013. Os primeiros produtos trazidos pela empresa são aplicativos como Hao123, Baidu Antivirus e PC Faster, todos muito criticados por serem distribuídos na forma de “crapwares” (como você, talvez por experiência própria, deve saber).

O Peixe Urbano, por sua vez, surgiu no início de 2010, e só conseguiu sobreviver ao declínio das compras coletivas por ter passado a se focar também na promoção de ofertas regionais.

Receba mais notícias do Tecnoblog na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Emerson Alecrim

Emerson Alecrim

Repórter

Emerson Alecrim cobre tecnologia desde 2001 e entrou para o Tecnoblog em 2013, se especializando na cobertura de temas como hardware, sistemas operacionais e negócios. Formado em ciência da computação, seguiu carreira em comunicação, sempre mantendo a tecnologia como base. Em 2022, foi reconhecido no Prêmio ESET de Segurança em Informação. Em 2023, foi reconhecido no Prêmio Especialistas, em eletroeletrônicos. Participa do Tecnocast, já passou pelo TechTudo e mantém o site Infowester.

Canal Exclusivo

Relacionados