Negócio concluído: Lenovo é a nova dona da Motorola

Google vendeu Motorola Mobility para a chinesa em janeiro por US$ 2,91 bilhões

Paulo Higa
Por
• Atualizado há 6 meses

Em janeiro, o Google anunciou que havia fechado um acordo com a chinesa Lenovo para vender a Motorola Mobility por US$ 2,91 bilhões. O negócio passou pela aprovação dos órgãos regulatórios, incluindo o Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica), e finalmente foi concluído na manhã desta quinta-feira (30). Com a compra, a Lenovo se torna a terceira maior fabricante de smartphones do mundo.

A Lenovo diz no comunicado: “Hoje atingimos uma marca histórica para a Lenovo e Motorola — e juntas estamos prontas para competir, crescer e vencer no mercado global de smartphones. (…) A Motorola já construiu uma posição sólida no mercado e seus resultados recentes mostram que os consumidores estão animados sobre seus produtos excepcionais que se destacam pelo design e simplicidade”.

A compra da Motorola, além de impulsionar a fatia de mercado da Lenovo, vai permitir que a chinesa tenha participação em todo o mundo. A Lenovo até vende mais smartphones que a Motorola, mas a primeira atua em um mercado mais restrito: seus aparelhos são lançados apenas em alguns países da Ásia e Europa, enquanto a Motorola é conhecida mundialmente.

Os US$ 2,91 bilhões investidos incluem a linha de smartphones da norte-americana (Moto X, Moto G, Moto E e Droid), 3.500 funcionários em todo o mundo e as marcas registradas. A sede da Motorola Mobility continuará em Chicago. O acordo da Lenovo não inclui a aquisição da Motorola Solutions, divisão de serviços para o mercado corporativo e governamental, que irá funcionar de maneira independente.

Embora a nova Motorola Mobility possa usar suas patentes, a maioria será de propriedade do Google — o que explica por que o Google comprou uma empresa por US$ 12,5 bilhões e a vendeu por um quarto do valor.

Na próxima semana, a Motorola Mobility fará seu primeiro evento no Brasil como uma subsidiária da Lenovo. A empresa deverá apresentar uma versão internacional do Droid Turbo, smartphone com acabamento diferenciado, bateria de dois dias e hardware topo de linha, acima do atual Moto X. Segundo nossa fonte, o aparelho se chamará Moto Maxx no país.

Receba mais sobre Motorola na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Paulo Higa

Paulo Higa

Ex-editor executivo

Paulo Higa é jornalista com MBA em Gestão pela FGV e uma década de experiência na cobertura de tecnologia. No Tecnoblog, atuou como editor-executivo e head de operações entre 2012 e 2023. Viajou para mais de 10 países para acompanhar eventos da indústria e já publicou 400 reviews de celulares, TVs e computadores. Foi coapresentador do Tecnocast e usa a desculpa de ser maratonista para testar wearables que ainda nem chegaram ao Brasil.

Canal Exclusivo

Relacionados