Baidu divulga que sua IA Ernie chegou a 100 milhões de usuários

Liberado para o público em agosto e em um mercado já disputado, Ernie atinge marca após 4 meses; IA generativa foi lançada no início do ano

Felipe Freitas
Por
Conferência de apresentação do Ernie
Apresentado em março e liberado ao público em agosto, Ernie demorou quatro meses para atingir marca (Imagem: Reprodução/Baidu)

A Baidu, empresa chinesa de serviços de internet, divulgou nesta quinta-feira (28) que a sua IA generativa Ernie atingiu a marca de 100 milhões de usuários. A inteligência artificial da empresa foi anunciada em março, mas só foi liberada para o público em agosto. A declaração foi dada por Wang Haifeng, CTO da empresa, durante um evento sobre deep learning em Pequim.

Na teoria, Ernie pode ser usado por qualquer usuário do mundo — o problema é que a ferramenta está disponível apenas em chinês e você precisa criar uma conta no Baidu. Não sei vocês, mas eu tenho alguns traumas com a empresa desde a época que ela chegou no Brasil e instalava coisas que não queríamos.

Em testes feitos pela SuperCLUE, ferramenta chinesa de testes de IAs generativas, e divulgados também nesta quinta, o Ernie fica pouco mais de 10 pontos atrás do ChatGPT e seu modelo de linguagem grande GPT-4.5 Turbo. Nada mal para um IA que chegou em março, não teve um investimento pesado como a da Microsoft e causou apreensão com os investidores no evento de lançamento.

Ernie teve meses de testes antes de chegar ao público

Inteligência artificial
Apesar de problemas no caminho, Ernie pode ser um sucesso na China (Imagem: Vitor Pádua / Tecnoblog)

Após a sua apresentação em março, no qual a Baidu divulgou demonstrações pré-gravadas, o Ernie Bot (sim, ele meio que tem um “sobrenome), ficou cinco meses em testes fechados. No evento em que revelou a sua IA generativa ao mundo, a Baidu afirmou que 650 companhias estão interessadas em usar o Ernie.

A grande vantagem da IA generativa do Baidu sobre o Bard, IA do Google, Microsoft Copilot e ChatGPT é que o seu foco está em informações chinesas, que era, no tempo do seu anúncio, de 550 bilhões de parâmetros (a quantidade de conhecimento de uma IA). Importante relembrar que o Google é proibido na China e o Bing, apesar de liberado no país… É o Bing.

Por isso, a maior quantidade de bilhões de parâmetros do Bard em relação ao Ernie e os trilhões de conhecimentos do GPT 4.5 (usado pela Microsoft e pelo ChatGPT) sobre o mundo ocidental é “irrelevante” para uma empresa chinesa.

Afinal, para que tentar um mercado de bilhões de pessoas ao redor do mundo se você já está em um país com mais de um bilhão de habitantes? Com esse foco em China, o Ernie tem chances de ser um sucesso no país.

Com informações: Reuteurs

Receba mais sobre Baidu na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Felipe Freitas

Felipe Freitas

Repórter

Felipe Freitas é jornalista graduado pela UFSC, interessado em tecnologia e suas aplicações para um mundo melhor. Na cobertura tech desde 2021 e micreiro desde 1998, quando seu pai trouxe um PC para casa pela primeira vez. Passou pelo Adrenaline/Mundo Conectado. Participou da confecção de reviews de smartphones e outros aparelhos.

Canal Exclusivo

Relacionados