Bancos brasileiros vão testar blockchain com dados reais em 2018

Tecnologia por trás do Bitcoin avança dentro das instituições financeiras

Paulo Higa
Por
• Atualizado há 1 mês
Imagem por GoodManPL/Pixabay

O bitcoin está passando por seu momento ruim no Brasil, mas a tecnologia por trás da criptomoeda, o blockchain, ganha mais adeptos no país. Os bancos brasileiros anunciaram que vão fazer testes com a tecnologia em 2018, pela primeira vez utilizando dados reais.

Como explicamos, o blockchain é uma rede que funciona com blocos encadeados que sempre carregam um conteúdo junto a uma impressão digital; no caso do bitcoin, o conteúdo é uma transação financeira. A segurança fica por conta de um mecanismo que utiliza poder de processamento para resolver cálculos complexos, garantindo que determinado conteúdo é válido.

No Brasil, os bancos estudam a tecnologia desde, pelo menos, agosto de 2016, quando foi criado o Grupo de Trabalho de Blockchain, da Federação Brasileira de Bancos (Febraban). Segundo o Estadão, o Banco Central e 17 instituições financeiras participam dos trabalhos, incluindo os cinco maiores bancos de varejo do país (Itaú, Banco do Brasil, Bradesco, Caixa e Santander).

Alguns testes com blockchain já foram realizados com dados fictícios, como um cadastro único entre bancos, para permitir que as instituições financeiras compartilhassem as informações dos clientes entre si, agilizando processos internos. No entanto, nenhum banco mostrou interesse em explorar a tecnologia. Ainda não foram revelados os testes com dados reais, mas eles serão feitos “em uma pequena escala”.

Embora os estudos com blockchain avancem nas instituições bancárias, as criptomoedas, uso mais famoso da tecnologia, ainda não devem ser discutidas no grupo de trabalho da Febraban.

Leia maisO que é blockchain: indo além do bitcoin

Receba mais notícias do Tecnoblog na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Paulo Higa

Paulo Higa

Ex-editor executivo

Paulo Higa é jornalista com MBA em Gestão pela FGV e uma década de experiência na cobertura de tecnologia. No Tecnoblog, atuou como editor-executivo e head de operações entre 2012 e 2023. Viajou para mais de 10 países para acompanhar eventos da indústria e já publicou 400 reviews de celulares, TVs e computadores. Foi coapresentador do Tecnocast e usa a desculpa de ser maratonista para testar wearables que ainda nem chegaram ao Brasil.

Canal Exclusivo

Relacionados