Cade aprova aquisição do Buscapé pelo Zoom

Valor do negócio não foi revelado; compra inclui Bondfaro e outros serviços

Emerson Alecrim
Por
• Atualizado há 1 ano e 5 meses
Buscapé

Em maio, o serviço de comparação de preços e comércio eletrônico Zoom anunciou a compra do então rival Buscapé. O negócio precisava passar pelo aval do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), porém. Não mais: a aquisição foi aprovada recentemente pelo órgão.

Com a operação, o Buscapé passa a fazer parte do portfólio de serviços do grupo Mosaico, dono do Zoom. A compra também inclui plataformas como Bondfaro, QueBarato e a GWHC Serviços Online, que controla o site Moda it e tem participação em serviços como Cuponeria e Compara Online.

O valor do negócio não foi revelado por nenhuma das partes, mas é provável que esteja abaixo dos US$ 342 milhões que a sul-africana Naspers desembolsou para comprar 91% do Buscapé em 2009.

Nos anos seguintes, a Naspers não conseguiu obter o retorno esperado com a plataforma de comparação de preços e, por isso, tentou vender o Buscapé em 2015. No entanto, todas as ofertas foram rejeitadas por terem ficado abaixo dos US$ 342 milhões desembolsados pelo grupo inicialmente.

Em 2017, o Buscapé passou a atuar também como marketplace. Fala-se que, com base nessa mudança, a Naspers esperava vender a plataforma por um valor superior ao montante inicial, mas as operações da plataforma parecem não ter apresentado a evolução esperada.

É possível então que a Naspers tenha decidido se desfazer do negócio por um valor menor do que o almejado para se focar em serviços mais alinhados às suas estratégias atuais, como iFood e OLX.

Já para o grupo Mosaico, “a operação permitirá a expansão de seus negócios junto aos varejistas anunciantes e ao público em geral”.

Com informações: Reuters.

Receba mais sobre Buscapé na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Emerson Alecrim

Emerson Alecrim

Repórter

Emerson Alecrim cobre tecnologia desde 2001 e entrou para o Tecnoblog em 2013, se especializando na cobertura de temas como hardware, sistemas operacionais e negócios. Formado em ciência da computação, seguiu carreira em comunicação, sempre mantendo a tecnologia como base. Em 2022, foi reconhecido no Prêmio ESET de Segurança em Informação. Em 2023, foi reconhecido no Prêmio Especialistas, em eletroeletrônicos. Participa do Tecnocast, já passou pelo TechTudo e mantém o site Infowester.

Canal Exclusivo

Relacionados