CEO do Twitter dá ultimato a funcionários para nova fase da plataforma

E-mail pede um nível de comprometimento "hardcore" dos colaboradores; quem não aceitar, poderá sair do Twitter com indenização

Ricardo Syozi
Por
Logotipo do Twitter
Twitter (Imagem: Vitor Pádua / Tecnoblog)

Em mais um movimento dentro do Twitter, Elon Musk enviou um e-mail para seus funcionários na madrugada de quarta-feira (16). Nele, o CEO dá um ultimato para os profissionais: que se comprometam para uma cultura hardcore ou deixem a empresa e recebam uma indenização. Um formulário chegou junto da mensagem eletrônica, que pede para ser preenchido até a tarde do mesmo dia.

Segundo o The Washington Post, o formulário online em questão pede um comprometimento de “longas horas em grande intensidade”. Caso o empregado se recuse a assiná-lo, ele receberia três meses de indenização e deixaria a companhia, de acordo com o relato.

A equipe tem até o dia 17 de novembro para definir seu futuro na empresa:

Se você tem certeza de que quer fazer parte do novo Twitter, favor clicar no ‘sim’ no link abaixo.

Além disso, o dono da Tesla apontou o nome “Twitter 2.0” e espera que a equipe seja “extremamente hardcore”. Quem apontou mais essas informações, foi Gergely Orosz, antigo engenheiro da Uber, que recentemente vem fornecendo informações sobre as mudanças na rede social do passarinho.

https://twitter.com/GergelyOrosz/status/1592801188277538818

Vale ressaltar que essa cultura “hardcore” é algo que Elon Musk preza de maneira veemente. Em uma de suas primeiras reuniões com os profissionais do Twitter, o bilionário usou a mesma expressão, afirmando que é algo que funciona em suas outras empresas:

O que dá certo na SpaceX e na Tesla é as pessoas estando dentro do escritório e sendo hardcore.

Ao que tudo indica, o novo CEO da rede social quer se rodear de colaboradores que possuem um pensamento similar ao seu. Recuperar o investimento de US$ 44 bilhões será uma jornada longa, então não é de se surpreender que Musk queira usar estratégias similares às empregadas em suas outras firmas.

Elon Musk
Elon Musk (Imagem: Vitor Pádua/Tecnoblog)

Reunião tentará ajeitar a casa

Também de acordo com a postagem do The Washington Post, lideranças e equipes do Twitter vão se reunir nas próximas semanas para destrinchar o que ocorreu de certo e errado com o novo modelo de assinatura de US$ 8.

Sendo assim, a companhia espera entender melhor o que originou a onda de brincadeiras e personificações na rede social. As próprias alterações no selo de verificação e na adição de um segundo símbolo também devem ser temas do debate, pois o executivo parece ter retrocedido de sua decisão de “matar” o distintivo de oficial.

Todavia, o momento atual pede uma atenção ainda maior por parte de Musk e dos executivos do site. Preciso apontar que a FTC (Federal Trade Comission) está acompanhando de perto as mudanças na plataforma. A entidade tem um acordo com o Twitter e exige que os decretos de aprovação sejam seguidos.

Ou seja, uma multa bilionária ainda não está descartada, o que poderia fazer com que os gastos do CEO da Tesla se tornassem astronômicos.

Com informações: The Verge e Engadget.

Receba mais notícias do Tecnoblog na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Ricardo Syozi

Ricardo Syozi

Ex-autor

Ricardo Syozi é jornalista apaixonado por tecnologia e especializado em games atuais e retrôs. Já escreveu para veículos como Nintendo World, WarpZone, MSN Jogos, Editora Europa e VGDB. No Tecnoblog, autor entre 2021 e 2023. Possui ampla experiência na cobertura de eventos, entrevistas, análises e produção de conteúdos no geral.

Canal Exclusivo

Relacionados