Drivers mais recentes da AMD estariam causando travamentos no Windows

Problemas ocorrem logo depois da conclusão da atualização; usuários sugerem para não reinstalar o Windows antes de olhar as configurações de BIOS

Ricardo Syozi
Por
Radeon RX 7000
Radeon RX 7000 (Imagem: Divulgação / AMD)

Sempre que uma atualização surge, as pessoas tendem a achar que vão receber melhorias satisfatórias para hardware e software. Entretanto, isso parece não estar ocorrendo com quem faz o update de drivers AMD Adrenalin 23.2.1 tanto para a Radeon RX 7000 quanto para a Radeon RX 6000. Desde o lançamento na terça-feira (14), diversos relatos surgiram, apontando problemas e crashes nos PCs dos usuários. A mensagem mais comum que aparece é a de “drive de boot inacessível”.

Após a liberação da atualização de drivers, não demorou nada para vários usuários correrem para as redes sociais e fóruns para avisarem outros dos problemas. Ao que tudo indica, logo depois de instalar o update, um erro acontece que trava o sistema operacional e apresenta a mensagem de erro.

Dessa forma, as pessoas precisaram reinstalar o Windows para tentar solucionar a questão. Contudo, novidades apareceram, sugerindo que isso não é necessário. Aparentemente, o driver AMD Adrenalin 23.2.1 altera as configurações de BIOS e muda as opções de boot, resultando nos crashes.

Os relatos afirmam que é preciso ter precaução e garantir o backup antes de tentar instalar o update. Assim, caso os erros apareçam, basta checar as configurações de boot e mudar a opção de volta para sua versão anterior.

Vale destacar que a atualização de driver AMD’s 23.1.2 Radeon prometia adicionar suporte ao jogo Forspoken da Square Enix, além de introduzir novidades para a Vulkan API e suas extensões. Com a chegada do driver AMD Adrenalin 23.2.1, tudo indicava que melhorias também chegariam para GPUs mais antigas como a Radeon RX 6000.

Infelizmente, o que acabou chegando foi só dor de cabeça. Uma dor de cabeça que ainda não recebeu comentários oficiais da AMD.

AMD quer se segurar na liderança contra a Intel

No mês de janeiro, a AMD subiu ao palco de um dos principais eventos de tecnologia do ano, a CES 2023, para apresentar a nova geração de CPUs Ryzen 7000.

É claro que a empresa aproveitou o momento para mostrar o seu poder, em especial contra sua maior concorrente, a Intel. Sendo assim, a marca destacou em sua série mobile o flagship Ryzen 9 7045HX, com 16 núcleos e 32 threads e frequência máxima de 5,4 GHz.

Além disso, a companhia apresentou a Radeon RX 7600M XT, com 32 compute units e 18Gb/s de velocidade da memória.

O que não falta é poder, mas com os problemas de drivers divulgados nos últimos dias, pode ser que a AMD precise falar com o seu público antes que a Intel ou a Nvidia o façam.

Com informações: Wccftech.

Relacionados