Google cancela brincadeiras de primeiro de abril para 2020

Com pandemia de coronavírus, não há clima para pegadinhas neste ano

Emerson Alecrim
Por
• Atualizado há 2 anos e 5 meses
Google

É difícil pensar em 1º de abril sem lembrar das brincadeiras que o Google ano a ano reserva à data. Mas, em 2020, a tradição vai ser quebrada: com o coronavírus (Covid-19) se espalhando de modo alarmante pelo mundo todo, não há clima para “celebração” do dia da mentira.

Embora a data seja lembrada pelo Google pelo menos desde 2000, as brincadeiras de 1º de abril da empresa ficaram populares em 2005, quando a companhia anunciou uma bebida fictícia chamada Google Gulp. Desde então, pegadinhas do tipo vinham sendo realizadas todos os anos pela companhia.

Mas, de acordo com um e-mail interno obtido pelo Business Insider, os funcionários do Google não deverão realizar nenhuma brincadeira de 1º de abril neste ano.

“Sob circunstâncias normais, o 1º de abril é uma tradição do Google e um momento para celebrar aquilo que faz de nós uma empresa não convencional”, escreve Lorraine Twohill, líder de marketing da companhia, que complementa: “neste ano, nós não vamos seguir com a tradição em respeito a todos aqueles que estão lutando contra a pandemia de Covid-19”.

O e-mail foi direcionado a gestores da companhia. Cabe a eles orientar suas equipes para que nenhuma brincadeira seja feita neste ano. Se alguma já estiver sendo preparada, deverá ser interrompida.

Provavelmente, a orientação não encontrará resistência. Mesmo assim, Twohill fez questão de destacar: “nosso maior objetivo agora é ajudar as pessoas, então vamos deixar as brincadeiras para o próximo mês de abril (2021), que certamente serão mais brilhantes que as deste ano”.

Receba mais notícias do Tecnoblog na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Emerson Alecrim

Emerson Alecrim

Repórter

Emerson Alecrim cobre tecnologia desde 2001 e entrou para o Tecnoblog em 2013, se especializando na cobertura de temas como hardware, sistemas operacionais e negócios. Formado em ciência da computação, seguiu carreira em comunicação, sempre mantendo a tecnologia como base. Em 2022, foi reconhecido no Prêmio ESET de Segurança em Informação. Em 2023, foi reconhecido no Prêmio Especialistas, em eletroeletrônicos. Participa do Tecnocast, já passou pelo TechTudo e mantém o site Infowester.

Canal Exclusivo

Relacionados