Google tenta destacar Assistente no lugar da Bixby em celulares Samsung

Google busca acordo com Samsung para destacar Google Assistente e Play Store em celulares da marca sul-coreana com Android

Bruno Gall De Blasi
Por
• Atualizado há 2 anos e 5 meses
Google Assistente. Imagem: Tecnoblog

O Google busca um acordo com a Samsung para conquistar mais espaço aos seus serviços em smartphones da marca sul-coreana com Android. Segundo a Bloomberg nesta quarta-feira (29), a gigante de buscas pretende destacar o Google Assistente e Play Store no lugar da Bixby e Galaxy Store em celulares Samsung Galaxy.

Mesmo com Android e serviços do Google pré-instalados, a Samsung busca promover suas próprias soluções, como a assistente virtual Bixby e a loja de apps Galaxy Store, em seus telefones. E é justamente neste espaço que a companhia norte-americana pretende se inserir, ao expandir sua presença em celulares da fabricante sul-coreana.

As negociações envolvem a promoção tanto do Google Assistente quanto da Google Play Store. A expectativa é que o acordo leve mais usuários às plataformas da empresa. A Samsung, vale lembrar, é a fabricante que mais vendeu celulares no mundo no primeiro trimestre de 2020, segundo a consultoria Gartner.

Ao site especializado, a Samsung afirma que se mantém comprometida com o seu próprio ecossistema e serviços desenvolvidos pela companhia. “Ao mesmo tempo, a Samsung trabalha em estreita colaboração com o Google e outros parceiros para oferecer as melhores experiências móveis para nossos usuários”, explica a empresa.

“Como todos os fabricantes de dispositivos Android, a Samsung é livre para criar sua própria loja de apps e assistente digital. Esse é um dos grandes recursos da plataforma Android. E enquanto conversamos regularmente com os parceiros sobre maneiras de melhorar a experiência do usuário, não temos planos de mudar isso”, disse o Google.

Esta, porém, não é a primeira vez que se fala sobre um acordo da companhia para promover seus serviços em smartphones. Em 2014, o Google pagou US$ 1 bilhão à Apple para se manter como o mecanismo de busca padrão do iPhone (iOS). De acordo com a Bloomberg, os pagamentos bilionários anuais continuam.

Com informações: Bloomberg e The Verge

Receba mais notícias do Tecnoblog na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Bruno Gall De Blasi

Bruno Gall De Blasi

Ex-autor

Bruno Gall De Blasi é jornalista e cobre tecnologia desde 2016. Sua paixão pelo assunto começou ainda na infância, quando descobriu "acidentalmente" que "FORMAT C:" apagava tudo. Antes de seguir carreira em comunicação, fez Ensino Médio Técnico em Mecatrônica com o sonho de virar engenheiro. Escreveu para o TechTudo e iHelpBR. No Tecnoblog, atuou como autor entre 2020 e 2023.

Canal Exclusivo

Relacionados