Huawei vende 59 milhões de celulares no 1º trimestre e receita cresce

Número ajudou Huawei a arrecadar quase US$ 27 bilhões nos três primeiros meses de 2019

Emerson Alecrim
Por
• Atualizado há 2 anos e 5 meses
Huawei P30 Lite
Huawei P30 Lite

A Huawei terminou o primeiro trimestre de 2019 com motivos de sobra para comemorar: a despeito dos problemas que enfrenta nos Estados Unidos, a companhia divulgou um relatório em que afirma ter fechado o período com 59 milhões de celulares vendidos globalmente. Não por acaso, a arrecadação também aumentou.

Embora não tenha capital aberto, a Huawei divulga relatórios financeiros auditados todo ano. É a primeira vez, porém, que a companhia libera resultados trimestrais, embora estes pareçam não ser auditados. Provavelmente, a intenção da companhia com essas divulgações é chamar atenção para o expressivo crescimento de suas unidades de negócio.

No recente relatório, a Huawei afirma ter fechado o primeiro trimestre de 2019 com receita equivalente a US$ 26,78 bilhões, montante 39% superior ao arrecadado no mesmo período de 2018. Já o lucro líquido ficou na casa das 8%, uma proporção ligeiramente maior que a dos três primeiros meses do ano anterior, nas palavras da companhia.

Os 59 milhões de celulares vendidos no primeiro trimestre reforçam que o segmento de dispositivos para consumidores se tornou um dos mais importantes para a Huawei. A companhia não revelou quantas unidades comercializou no mesmo período de 2018, mas a empresa de análise de mercado Strategy Analytics estima que esse total chegou perto de 40 milhões de aparelhos.

Embora o relatório não mencione as restrições que a Huawei vem sofrendo nos Estados Unidos e outros países por acusação de espionagem, parece clara a intenção da companhia de demostrar que esses problemas não a afetam gravemente.

Huawei P30 Pro

Huawei P30 Pro

De fato, um levantamento da IDC mostra que, em números globais, a Huawei só ficou atrás da Samsung e Apple nas vendas de smartphones durante o último trimestre de 2018. Mesmo assim, as diferenças são pequenas: a Samsung teve 18,7% de participação, a Apple ficou com 18,2% e a Huawei registrou 16,1%.

Com relação a 2018 como um todo, a Huawei registrou faturamento recorde estimado em US$ 105 bilhões e lucro de quase US$ 9 bilhões. Esses números consideram todas as suas divisões de negócio, no entanto.

Para o restante de 2019, a Huawei aposta não só no mercado de smartphones como também nas tecnologias 5G: a companhia afirma ter fechado 40 contratos e vendido 70 mil equipamentos para redes do tipo só primeiro no trimestre do ano.

Com informações: TechCrunch, VentureBeat.

Receba mais sobre Huawei na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Emerson Alecrim

Emerson Alecrim

Repórter

Emerson Alecrim cobre tecnologia desde 2001 e entrou para o Tecnoblog em 2013, se especializando na cobertura de temas como hardware, sistemas operacionais e negócios. Formado em ciência da computação, seguiu carreira em comunicação, sempre mantendo a tecnologia como base. Em 2022, foi reconhecido no Prêmio ESET de Segurança em Informação. Em 2023, foi reconhecido no Prêmio Especialistas, em eletroeletrônicos. Participa do Tecnocast, já passou pelo TechTudo e mantém o site Infowester.

Canal Exclusivo

Relacionados