Quick Charge 4 promete carregar a bateria do seu smartphone bem mais rápido

De zero a 50% em 15 minutos ou menos

Paulo Higa
Por
• Atualizado há 1 mês

Direto de Nova York — O Google não está incentivando as tecnologias proprietárias de carregamento rápido no Android, mas a Qualcomm vai continuar desenvolvendo seu Quick Charge mesmo assim. Revelada nesta quinta-feira (17), a versão 4 promete fornecer até cinco horas de duração de bateria com apenas cinco minutos de carregamento na tomada.

O Quick Charge 3.0 permite carregamento de bateria com tensão de 5, 9 ou 12 volts e corrente de 3,0 A, o que representa uma potência de até 36 watts, dependendo da implementação do fabricante. Já o Quick Charge 4 aceitará correntes de 5,0 A ou mais (!) no cabo, o que torna a tecnologia até 30% mais eficiente e 20% mais rápida que a versão anterior.

A ideia é que o Quick Charge 4 eleve uma bateria de smartphone de zero a 50% em 15 minutos ou menos, considerando um componente com capacidade de 2.750 mAh. A velocidade de carregamento vai depender de alguns fatores, como o nível de carga e a temperatura: quanto mais fria estiver a bateria, mais energia poderá ser transferida.

Claro que, com potência maior, o risco de algo dar errado também é maior, por isso, a Qualcomm melhorou a segurança no Quick Charge 4 — a principal novidade é uma proteção adicional de temperatura, permitindo que os aparelhos fiquem até 5 ºC menos quentes durante o carregamento. Também haverá detecção de qualidade do cabo, porque já vimos que o USB-C está uma grande confusão.

quick-charge-4-evolucao

Além de funcionar nos cabos USB-C, o Quick Charge 4 será compatível com o USB Power Delivery (USB-PD), especificação criada pela organização responsável pelo padrão USB. Por isso, mesmo que o Google decida proibir a adoção de tecnologias proprietárias de carregamento rápido no Android no futuro, você não deverá ser afetado.

A empresa defende que o Quick Charge traz boas vantagens em relação ao USB-PD, como o fato de ter um ecossistema já consolidado de dispositivos, cabos e carregadores compatíveis (o USB-PD ainda está nascendo); proteções de segurança maiores para evitar danos aos aparelhos; e uma performance mais consistente (o USB-PD é mais flexível, o que também torna a eficiência e os tempos de recarga mais variáveis).

usb-pd-quickcharge-4

Uma pesquisa da Qualcomm mostrou que 61% dos consumidores querem ter carregamento rápido em seu próximo smartphone (e 26% reclamam do tempo de recarga do aparelho atual). O Quick Charge é importante porque, segundo a Qualcomm, baterias maiores, na casa dos 4.000 ou 5.000 mAh, devem se tornar padrão na próxima geração de smartphones, e há parceiros trabalhando com 7.000 mAh (eu quero).

Os primeiros smartphones com suporte ao Quick Charge 4 virão com o novo processador Snapdragon 835. A tecnologia de carregamento rápido da Qualcomm também deverá ser implantada em baterias externas, carregadores wireless, roteadores móveis, tablets, drones, câmeras e headsets de realidade virtual.

Paulo Higa viajou para Nova York a convite da Qualcomm.

Receba mais notícias do Tecnoblog na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Paulo Higa

Paulo Higa

Ex-editor executivo

Paulo Higa é jornalista com MBA em Gestão pela FGV e uma década de experiência na cobertura de tecnologia. No Tecnoblog, atuou como editor-executivo e head de operações entre 2012 e 2023. Viajou para mais de 10 países para acompanhar eventos da indústria e já publicou 400 reviews de celulares, TVs e computadores. Foi coapresentador do Tecnocast e usa a desculpa de ser maratonista para testar wearables que ainda nem chegaram ao Brasil.

Canal Exclusivo

Relacionados