Serpro quer fortalecer a infraestrutura de nuvem de governos com o Cloud One

Serpro Cloud One oferece serviço de computação na nuvem para órgãos públicos; novidade foi desenvolvida em parceria com a VMware

Bruno Gall De Blasi
Por
Sede do Serpro (Imagem: Reprodução / Internet)

Serpro (Serviço Federal de Processamento de Dados) apresentou um novo serviço de computação na nuvem para governos. Conhecido como Serpro Cloud One, o lançamento garante infraestrutura para órgãos públicos através de data centers hospedados em Brasília e em São Paulo. A novidade da estatal foi apresentada ao público durante o VMware Explore Brasil.

O lançamento oferece uma “nuvem de governo para governo”, nas palavras do gerente de departamento do Serpro, Eduardo Sampaio Cardim. Com o produto desenvolvido com a VMware e a ScanSource, as entidades públicas têm acesso a serviços de computação sob demanda, escaláveis e em multirregiões. Assim, os clientes da estatal alcançam alguns benefícios, como o autoatendimento sob demanda.

A tecnologia garante outras vantagens. É o caso da possibilidade de utilizar qualquer dispositivo para usufruir os serviços disponibilizados pelo novo produto do Serpro, além da elasticidade para adaptar as soluções com mais agilidade. A cobrança também será realizada com base na capacidade consumida. 

Segundo o Serpro, o “serviço dispõe de um ambiente tecnológico flexível, atualizado e aderente às novas tecnologias, o que favorece a inovação tecnológica e a transformação digital. O cliente não precisa se preocupar com a aquisição de hardware e de software para virtualização da infraestrutura”.

Serviço do Serpro é escalável e seguro

O compromisso com a segurança é outro ponto ressaltado pela estatal. Em relação, ao controle de acesso, o Serpro informa que o cliente pode realizar a gestão centralizada e simplificada dos ambientes internos de um projeto. Outra promessa gira em torno do “suporte indiscriminado quanto à quantidade de usuários, evitando o comprometimento da disponibilidade do serviço”.

“Essa infraestrutura, montada pelo Serpro em parceria com a VMware, não tem limite de absorção de clientes”, disse Cardim em um comunicado à imprensa enviado nesta semana. “Mas, neste primeiro momento, estimamos atender 25 órgãos, divididos em três frentes de atuação: novos clientes, migração de clientes da antiga nuvem Serpro e migração de infraestruturas on-premise para a nuvem.”

Receba mais sobre Serpro na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Bruno Gall De Blasi

Bruno Gall De Blasi

Ex-autor

Bruno Gall De Blasi é jornalista e cobre tecnologia desde 2016. Sua paixão pelo assunto começou ainda na infância, quando descobriu "acidentalmente" que "FORMAT C:" apagava tudo. Antes de seguir carreira em comunicação, fez Ensino Médio Técnico em Mecatrônica com o sonho de virar engenheiro. Escreveu para o TechTudo e iHelpBR. No Tecnoblog, atuou como autor entre 2020 e 2023.

Canal Exclusivo

Relacionados