Os números do Snapchat no primeiro trimestre ficaram bem abaixo do esperado por investidores. O aplicativo conseguiu somente 4 milhões de novos usuários ativos diariamente – a meta era de 7 milhões.

A projeção de receita para o período também foi descumprida: o objetivo era alcançar US$ 244 milhões, mas a empresa chegou a US$ 230,6 milhões. E o redesign do Snapchat pode ser o grande responsável pelos números ruins.

Esta foi a justificativa do CEO do Snapchat, Evan Spiegel, em conferência com investidores. “Nosso redesign criou alguns obstáculos em nossa receita neste trimestre, ao interromper o comportamento do usuário e criar certa apreensão entre nossos parceiros de publicidade”.

Spiegel e Imran Khan, diretor de segurança do Snapchat, responderam a uma série de perguntas para explicar os resultados aos acionistas. Uma delas questionava o motivo para anunciantes cortarem gastos no aplicativo.

Para Khan, o que atrapalhou foi a repercussão negativa sobre as mudanças no app. “Quando há muitas notícias negativas diariamente na imprensa, isso faz as pessoas refletirem. Isso influencia nas decisões de compra”, disse.

Mas, além da mídia, a mudança também foi criticada por usuários. Muitos entenderam que ficou mais difícil ver todas as stories depois da atualização.

De acordo com o TechCrunch, 83% das avaliações na App Store deram somente um ou duas estrelas para o Snapchat após o redesign. A maioria dos comentários tinha termos como “nova atualização”, “stories” e “corrigir”.

Para resolver o problema, o aplicativo já admite voltar atrás em algumas das mudanças – uma delas fará as stories de amigos e de marcas serem exibidas no mesmo lugar. No entanto, o retorno para a antiga interface não está em discussão.

“O redesign estabelece as bases para o futuro de nossos produtos de comunicação e nossa plataforma de mídia, e esperamos dobrar a aposta”, resumiu Spiegel.

Com informações: Snapchat, Recode.

Receba mais sobre Snapchat na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Victor Hugo Silva

Victor Hugo Silva

Ex-autor

Victor Hugo Silva é formado em jornalismo, mas começou sua carreira em tecnologia como desenvolvedor front-end, fazendo programação de sites institucionais. Neste escopo, adquiriu conhecimento em HTML, CSS, PHP e MySQL. Como repórter, tem passagem pelo iG e pelo G1, o portal de notícias da Globo. No Tecnoblog, foi autor, escrevendo sobre eletrônicos, redes sociais e negócios, entre 2018 e 2021.

Canal Exclusivo

Relacionados