SpaceX planeja internet de 10 Gb/s via satélites Starlink

Em reunião com FCC, SpaceX revelou plano de oferecer conexões de 10 Gb/s com latência de até 30 ms na rede Starlink

Emerson Alecrim
Por
• Atualizado há 2 anos e 5 meses
Satélites Starlink (imagem: divulgação/SpaceX)
Satélites Starlink (imagem: divulgação/SpaceX)

A SpaceX fala em oferecer conexões de 1 Gb/s (gigabit por segundo) com os satélites Starlink. Se essa meta já parece audaciosa, o que dizer de uma conexão dez vezes mais rápida do que isso? Pois bem, um documento revela que, no longo prazo, a companhia dirigida por Elon Musk planeja alcançar conexões de 10 Gb/s.

Na semana passada, David Goldman, representante da SpaceX, se reuniu com a Comissão Federal de Comunicações (FCC, na sigla em inglês) com o objetivo principal de conseguir permissão para que mais satélites Starlink operem em altitudes dentro da faixa de 540-570 km.

Atualmente, a SpaceX tem autorização para operar cerca de 1.600 satélites dentro desse limite, mas, nos próximos meses, a companhia quer colocar pelo menos 4.400 unidades em funcionamento na faixa. Os quase 3.000 satélites adicionais obtiveram, originalmente, permissão para operar a altitudes entre 1.100 e 1.325 km.

O pedido para modificação da faixa de altitude foi feito em abril de 2020, mas vem encontrando alguma resistência. A SpaceX afirma que concorrentes como a Amazon se opõem à mudança alegando risco de interferência em seus serviços de banda larga. A SpaceX nega essa possibilidade.

Com o aumento da quantidade de satélites, a SpaceX poderá não só oferecer conexões mais estáveis como também mais rápidas. Mas, quão rápidas? É aí que veio a surpresa: um dos slides da apresentação conduzida por Goldman indica uma taxa de download de até 10 Gb/s por usuário, com a latência ficando abaixo de 30 milissegundos.

Slide da SpaceX sobre a rede Starlink (imagem: Twitter/Michael Sheetz)

Slide da SpaceX sobre a rede Starlink (imagem: Twitter/Michael Sheetz)

Se a SpaceX ampliar a rede Starlink conforme o planejado, poderá contar com muito mais opções de roteamento, por exemplo. Esse fator, quando alinhado a outros recursos, como atualizações de software que melhoram o desempenho do sistema, deve contribuir enormemente para conexões mais rápidas.

Embora a SpaceX não dê um prazo para isso, não podemos esperar por mudanças imediatas. Isso porque a expansão da rede seguirá um ritmo bem definido: a companhia pretende lançar 120 satélites por mês. Cerca de 950 unidades já estão em operação.

Atualmente, a Starlink oferece conexões com média de 100 Mb/s (megabits por segundo) no programa beta. Alguns participantes já registraram taxas variando entre 170 e 210 Mb/s.

Com informações: Tesmanian.

Receba mais notícias do Tecnoblog na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Emerson Alecrim

Emerson Alecrim

Repórter

Emerson Alecrim cobre tecnologia desde 2001 e entrou para o Tecnoblog em 2013, se especializando na cobertura de temas como hardware, sistemas operacionais e negócios. Formado em ciência da computação, seguiu carreira em comunicação, sempre mantendo a tecnologia como base. Em 2022, foi reconhecido no Prêmio ESET de Segurança em Informação. Em 2023, foi reconhecido no Prêmio Especialistas, em eletroeletrônicos. Participa do Tecnocast, já passou pelo TechTudo e mantém o site Infowester.

Canal Exclusivo

Relacionados