Starlink vai deixar internet via satélite mais cara para a maioria de seus assinantes

Aumento de preço atinge áreas de capacidade limitada, que cobrem a maior parte dos EUA; locais com excesso de capacidade terão seu valor reduzido

Paula Alves
Por
• Atualizado há 7 meses
Antena Starlink (imagem: Vitor Pádua/Tecnoblog)
Antena Starlink (imagem: Vitor Pádua/Tecnoblog)

Assinantes da Starlink nos EUA foram surpreendidos ao abrir sua caixa de e-mail nos últimos dias. Os clientes da SpaceX foram avisados de que a empresa decidiu mudar o valor mensal de sua internet via satélite. A atualização de valor ocorre já no próximo dia 24 de abril e pode aumentar ou diminuir conforme a região do usuário.

Em áreas com capacidade limitada, que cobrem a maior parte dos EUA e residem a maioria de seus clientes, o valor da Starlink aumentará em US$ 10. Já em áreas com capacidade excessiva, em que normalmente há mais opções de internet, o custo mensal irá reduzir, tendo uma economia de US$ 20.

Na prática, isso significa que a mensalidade da Starlink, que desde março de 2022 era de US$ 110, agora passará a ser de US$ 120 em áreas com capacidade limitada e de US$ 90 em áreas com excesso de capacidade.

“Para novos clientes em sua área, o aumento de preço é válido imediatamente. Se você não deseja continuar o serviço, pode cancelar a qualquer momento na página da sua conta”, explicava ainda a mensagem enviada aos usuários da internet via satélite.

O preço aumenta, a rapidez diminui

Nas redes sociais, a alteração de valores causou repercussão entre os clientes da SpaceX.

Uma das principais reclamações apontava que as áreas mais afetadas – e onde estão a maioria dos clientes da empresa – são justamente as regiões onde não há concorrência de internet, não dando escolha para o usuário que não seja a de aceitar o aumento.

“A única outra opção que tenho é 3 Mbps e a esposa e eu trabalhamos em casa. Nada podemos fazer além de pagar”, desabafou um usuário no Reddit.

Antena da Starlink (Imagem: divulgação/SpaceX)
Antena da Starlink (Imagem: divulgação/SpaceX)

Além disso, outro grande ponto de indignação para a maioria dos clientes é o de que enquanto a SpaceX encarece a assinatura da Starlink, a rapidez de sua internet vem decaindo.

Segundo uma fonte do Arstechnica, a velocidade de download da Starlink que costumava ser de 200 a 250 Mbps agora não passa de 90 a 100 Mbp. Da mesma maneira, os uploads também caíram e passaram de 25 a 30 Mbps para 8 ou 9 Mbps.

Vale lembrar que a Starlink disponibiliza um mapa de cobertura da sua internet, mostrando tanto as regiões de alta quanto baixa capacidade. Além disso, também é possível observar que, em grande parte do território dos EUA, há ainda uma lista de espera para os usuários que desejam assinar o serviço.

Com informações: ExtremeTech

Relacionados