Como funciona a internet via satélite? Conheça vantagens e limitações da tecnologia

Internet via satélite é alternativa para ter acesso à internet em áreas remotas, por levar comunicação para locais sem cabos de fibra óptica ou outras conexões terrestres

Lucas Braga Ana Marques
Por e
• Atualizado há 2 meses
Antena de internet via satélite posicionada no telhado de uma casa
Internet via satélite tem diversas vantagens, mas possui limitações em comparação com a fibra óptica (Imagem: Vitor Pádua/Tecnoblog)

A internet via satélite é uma tecnologia de conexão que não depende de cabos e funciona através de uma antena parabólica.

A principal vantagem da internet via satélite é permitir conexões sem fios com uma grande abrangência, sendo possível levar conectividade à internet para áreas remotas e locais não atendidos por fibra óptica e demais tecnologias de conexão terrestre.

No Brasil, a internet via satélite começou a ganhar popularidade em 2016, quando a HughesNet iniciou suas operações no país utilizando a banda Ka.

Houve um grande salto nos acessos via satélite com a chegada da Starlink, que utiliza satélites de órbita terrestre baixa (LEO) e oferece altas velocidades, acesso ilimitado e preços mais próximos da banda larga fixa convencional.

A seguir, entenda como funciona a internet via satélite, quais são suas vantagens, limitações e as empresas que oferecem esse tipo de serviço no Brasil.

O que é internet via satélite?

Internet via satélite é um tipo de conexão que entrega acesso à internet sem depender de infraestrutura terrestre de cabos, por meio de uma antena parabólica que fica posicionada ao ar livre e se comunica com um satélite.

Esse tipo de conexão é comumente encontrado em zonas rurais e locais de difícil acesso, como ilhas e regiões montanhosas. A internet via satélite permite que locais isolados consigam conectividade global, e, dependendo do serviço escolhido, altas taxas de transferência de dados.

Como funciona a internet via satélite?

A internet via satélite com antenas parabólicas, que de comunicam com satélites em órbita geoestacionária ou órbita baixa (LEO).

As parabólicas possuem transceptores que devem ser conectados ao modem via satélite — essa conexão pode ser feita por cabo coaxial ou Ethernet, dependendo do equipamento utilizado.

Além da parabólica localizada na casa do cliente, os provedores de internet via satélite também precisam ter estações terrestres (hub), com parabólicas que recebem o sinal do satélite e fazem a interconexão com data centers de internet via fibra óptica.

Instalação de antena da HughesNet (Imagem: Divulgação)
Antena de internet via satélite sendo instalada no telhado (Imagem: Divulgação/HughesNet)

A comunicação entre as antenas e os satélites acontecem com diferentes tipos de bandas, como Banda C, Banda Ka ou Banda Ku.

A tecnologia de transmissão da internet via satélite é muito diferente da TV via satélite, uma vez que conexões de rede precisam enviar e receber sinais, enquanto serviços de TV demandam apenas o recebimento de sinal na casa do cliente.

Quais bandas são utilizadas pela internet via satélite?

Existem diferentes bandas na internet via satélite, como Banda Ka, banda Ku e banda C. Empresas de satélite de baixa órbita, como a Starlink, utilizam frequências diferentes, na casa de 18 GHz para download e 28 GHz para upload.

As diferenças entre as bandas incluem o custo de infraestrutura, preço dos equipamentos, capacidade de transmissão de dados e estabilidade em situações adversas, como chuvas e nuvens carregadas.

Internet via satélite é banda larga?

Na maioria das vezes, sim. Ainda que existam conexões via satélite com velocidades baixas no Brasil, os provedores oferecem velocidades superiores a 10 Mb/s. No entanto, as velocidades da internet via satélite são menores que nos serviços de provedores por fibra óptica ou cabo coaxial.

Existe internet via satélite gratuita?

É possível acessar a internet via satélite gratuita do Programa Wi-Fi Brasil do Governo Federal, que possui mais de 20 mil pontos de acesso em escolas, unidades de saúde e instituições públicas.

Diversos hotspots do programa Wi-Fi Brasil utilizam antenas parabólicas que se conectam ao SGDC-1, satélite operado pela Telebrás. O Wi-Fi Brasil também é atendido por tecnologias de conexão terrestre em algumas localidades.

Por outro lado, não é possível ter banda larga via satélite gratuita na sua casa ou empresa.

Internet via satélite funciona no celular?

É possível utilizar a internet via satélite em um celular via Wi-Fi. Nesse caso, é necessário ter um serviço de internet via satélite com roteador wireless instalado.

Algumas antenas terrestres de operadoras celulares se comunicam via satélite em vez de utilizar backhaul por fibra óptica ou rádio microondas. Nesse caso, a conexão entre a torre e smartphone é feita via 4G, sem necessidade de um chip via satélite para celulares; em seguida, os dados ou ligações são transmitidos pela antena parabólica.

Antena da TIM cobre trecho de estrada em General Salgado/SP (Imagem: Reprodução/TIM)
Antena da TIM conectada via satélite cobre trecho de estrada em General Salgado/SP (Imagem: Reprodução/TIM)

Existem celulares com conectividade via satélite, incluindo o iPhone 14 e superiores. No entanto, essa comunicação não permite acessar a internet ou fazer ligações, somente trocar mensagens curtas com serviços de emergência.

A indústria de telecomunicações também trabalha para disponibilizar a tecnologia NTN, que utiliza satélites de órbita baixa para fornecer sinal diretamente a smartphones utilizando tecnologias existentes, como 4G e 5G. Ainda não há previsão de quando essas redes entrarão em funcionamento, mas a Starlink já lançou os primeiros satélites com o serviço Direct to Cell e firmou parceria com algumas operadoras estrangeiras.

Quais são as vantagens da internet via satélite?

A internet via satélite oferece grandes vantagens como disponibilidade e velocidade. A seguir, veja uma lista com outros benefícios desse tipo de conexão:

  • Ampla cobertura: a internet via satélite consegue atender países inteiros ou até mesmo continentes com um único satélite, permitindo levar conectividade para áreas onde não há presença de cabo ou fibra óptica.
  • Mobilidade: por abranger maior área de cobertura, é possível levar a antena e os equipamentos para outros locais e se manter conectado. Alguns serviços podem ser instalados em embarcações, aeronaves, caminhões e motorhomes, mantendo a conexão à internet mesmo em movimento.
  • Facilidade de instalação: para instalar a internet via satélite não é necessário passar cabos em postes ou até a rua. Em alguns casos a instalação pode ser feita pelo próprio usuário, bastando fixar a antena no telhado ou outra área aberta e conectar os cabos com as instruções do fabricante.
  • Velocidade: a internet via satélite pode chegar a velocidades superiores a 200 Mb/s, alcançando resultados melhores que no 3G, 4G e algumas conexões via rádio.

Quais são as desvantagens da internet via satélite?

A internet via satélite pode ter limitações em desempenho e custo. Alguns desafios e desvantagens desse tipo de conexão são listados abaixo:

  • Latência alta: o ping das conexões com satélites geoestacionários são altos e comprometem tarefas como jogos online e chamadas e vídeo. Em conexões de baixa órbita, como a Starlink, o desempenho de latência se assemelha ao de uma conexão terrestre, mas o delay ainda é maior que nos acessos de fibra óptica.
  • Posicionamento da antena: a antena da internet via satélite deve ser posicionada à céu aberto e com horizonte livre, comprometendo a instalação em apartamentos ou em áreas com maior densidade de edificações.
  • Desempenho de velocidade: as conexões via fibra óptica alcançam velocidades na casa dos gigabits, enquanto a internet via satélite pode alcançar a marca de 250 Mb/s no plano da Starlink.
  • Limitação de dados: diversos provedores via satélite impõe limite de dados máximo mensal como em um plano de celular, enquanto banda larga por fibra óptica ou cabo costumam não ter limites.
  • Indisponibilidade momentânea: a internet via satélite pode ficar indisponível em algumas situações, como nuvens carregadas, chuvas, interferência solar e interferência eletromagnética.

Quais empresas oferecem internet via satélite no Brasil?

Existem apenas três empresas que oferecem banda larga via satélite no Brasil para pessoas físicas:

  • Starlink
  • HughesNet
  • Viasat

Outras empresas possuem autorização da Anatel e oferecem o serviço de internet via satélite para empresas, como Telebras, Claro, BT, Oi e Vivo.

Internet via satélite pega em qualquer lugar?

Não. Existem áreas no mundo que não são atendidas por todos os provedores de internet via satélite, especialmente nos oceanos e algumas ilhas remotas. É o caso de Fernando de Noronha, por exemplo, que não possui cobertura da HughesNet.

Ainda assim, a internet via satélite possui uma abrangência muito maior que qualquer outra tecnologia de comunicações, incluindo redes celulares, fibra óptica ou ondas de rádio. Um único satélite é capaz de cobrir países ou continentes inteiros, mas a área de atendimento é escolhida pela operadora durante o desenvolvimento do satélite.

Internet via satélite é melhor que fibra óptica?

A internet via satélite tem como principal ponto positivo a ampla cobertura, mas possui custo alto e desempenho inferior que conexões terrestres. Por outro lado, a fibra óptica consegue entregar velocidades altíssimas com baixa latência, mas tem disponibilidade limitada e não chega em áreas remotas.

Internet via satélite é melhor que rádio?

Ambos os tipos de comunicação sem fio possuem vantagens e desvantagens: a internet via satélite tem maior abrangência, e um único satélite pode atender países ou continentes inteiros; já a conexão via rádio tem alcance restrito, e exige antenas com visada direta (sem obstáculos) entre o cliente e o provedor.

A conexão via rádio consegue se beneficiar de menor latência e maior disponibilidade de banda por cliente, permitindo planos com dados ilimitados. Dependendo dos equipamentos utilizados, a internet à rádio entrega maiores velocidades de download e upload.

As duas tecnologias estão sujeitas à indisponibilidade em caso de chuvas, mas a internet via rádio é mais suscetível que o satélite a interferências de radiofrequência causada por equipamentos como celulares, roteadores e antenas de celular.

Esse conteúdo foi útil?
😄 Sim🙁 Não

Receba mais notícias do Tecnoblog na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Lucas Braga

Lucas Braga

Repórter especializado em telecom

Lucas Braga é analista de sistemas que flerta seriamente com o jornalismo de tecnologia. Com mais de 10 anos de experiência na cobertura de telecomunicações, lida com assuntos que envolvem as principais operadoras do Brasil e entidades regulatórias. Seu gosto por viagens o tornou especialista em acumular milhas aéreas.

Ana Marques

Ana Marques

Gerente de Conteúdo

Ana Marques é jornalista e cobre o universo de eletrônicos de consumo desde 2016. Já participou de eventos nacionais e internacionais da indústria de tecnologia a convite de empresas como Samsung, Motorola, LG e Xiaomi. Analisou celulares, tablets, fones de ouvido, notebooks e wearables, entre outros dispositivos. Ana entrou no Tecnoblog em 2020, como repórter, foi editora-assistente de Notícias e, em 2022, passou a integrar o time de estratégia do site, como Gerente de Conteúdo. Escreveu a coluna "Vida Digital" no site da revista Seleções (Reader's Digest). Trabalhou no TechTudo e no hub de conteúdo do Zoom/Buscapé.

Relacionados