Starlink lança primeiros satélites que fornecem rede a celulares

Foguete Falcon 9 da SpaceX lançado no dia 2 levou para a órbita da Terra os primeiros satélites da Starlink para fornecimento de rede 4G

Felipe Freitas
Por
• Atualizado há 4 meses
Satélites da Starlink para fornecer 4G foram lançados na terça-feira (Imagem: Divulgação/Starlink)

A Starlink dá os primeiros passos para o fornecimento de rede móvel para celulares via satélite. Na noite desta terça-feira (2), a subsidiária SpaceX realizou um lançamento de 21 satélites, sendo que seis deles são compatíveis com a rede 4G — conhecida como LTE em outros países. Esses equipamentos fazem parte Direct to Cell, futuro serviço de comunicação via satélite da Starlink.

Os primeiros relatos da rede móvel da Starlink surgiram em 2022, quando a empresa, uma subsidiária da SpaceX, anunciou uma parceria com a T-Mobile, operadora de telefonia dos Estados Unidos. Já o nome do serviço, Direct to Cell, foi divulgado em outubro de 2023. A previsão é que a rede esteja disponível ainda neste ano, permitindo o envio de mensagens de texto.

A proposta do serviço Direct to Cell é o mesmo da internet doméstica fornecida pela Starlink: ampliar o espaço de cobertura, eliminando as zonas mortas — mas com a rede 4G. A vantagem em relação ao serviço de internet é que os clientes não terão que realizar nenhuma alteração em seus smartphones, basta ser cliente de uma operadora parceira da Starlink.

Além da T-Mobile, a página do Direct to Cell lista novos parceiros em diferentes países. Ao todo, o serviço deve estrear em sete operadoras (contando com a telecom americana). As novas parceiras são:

  • Optus (Austrália)
  • Rogers (Canadá)
  • One NZ (Nova Zelândia)
  • KDDI (Japão)
  • Salt (Suíça)
  • Entel (Chile)

Até o momento, não há planos da Starlink lançar o seu próprio serviço de rede móvel. A empresa deve seguir com parcerias com as operadores de telefonia para fornecer a internet 4G por satélite.

No site oficial do Direct to Cell, é apresentado o plano de lançamento dos recursos da Starlink. Além das mensagens de texto para 2024, mensagens de voz, transferência de dados e compatibilidade com dispositivos de Internet das Coisas (IoT) devem chegar em 2025.

No X/Twitter, Elon Musk explica proposta do Direct to Cell (Imagem: Reprodução/X/Twitter)
No X/Twitter, Elon Musk explica proposta do Direct to Cell (Imagem: Reprodução/X/Twitter)

No X/Twitter, Elon Musk, dono da SpaceX, destacou que o Direct to Cell ampliará a cobertura da rede LTE. O bilionário também reconheceu que o serviço não tem competitividade contra as redes terrestres. Este tipo de tecnologia permite que a conexão 4G atinja velocidades maiores do que as transmissões por satélite.

Com informações: Space e The Verge

Receba mais sobre Starlink na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Felipe Freitas

Felipe Freitas

Repórter

Felipe Freitas é jornalista graduado pela UFSC, interessado em tecnologia e suas aplicações para um mundo melhor. Na cobertura tech desde 2021 e micreiro desde 1998, quando seu pai trouxe um PC para casa pela primeira vez. Passou pelo Adrenaline/Mundo Conectado. Participou da confecção de reviews de smartphones e outros aparelhos.

Canal Exclusivo

Relacionados