O Trello é uma ferramenta de gerenciamento de projetos que utilizamos aqui no TB para organizar a editoria, o Tecnocast e o comercial. Durante seis anos de existência, ele só podia ser acessado pelo navegador e nos aplicativos para dispositivos móveis. Isso muda a partir de hoje: o serviço acaba de ganhar versões para Windows e macOS.

O aplicativo para desktops do Trello tem a mesma interface da web. Você organiza seus projetos em quadros, que por sua vez contém listas para cada assunto específico. E as listas abrigam os cartões, que podem armazenar textos, documentos, fotos, comentários e outras informações. É mais complexo que um simples aplicativo de lista de tarefas — mas se torna bem útil quando você entende como ele funciona.

Entre as funções adicionais estão o suporte a atalhos de teclado, as notificações na área de trabalho e a possibilidade adicionar novos cartões a qualquer momento, mesmo sem o Trello aberto: basta teclar Cmd+Option+Espaço (no macOS) ou Ctrl+Alt+Espaço (no Windows), e uma janela para inserir mais informações surgirá na tela. Eis os atalhos de teclado que você precisa aprender:

O serviço ganhou outras pequenas novidades, como os cartões e quadros incorporados: agora eles podem ser exibidos em uma página da web ou enviados facilmente para serviços como Dropbox Paper, Bitbucket e Microsoft Teams. Além disso, há os “cartões relacionados”: você pode anexar um cartão em outro para organizar melhor as informações.

O aplicativo do Trello para macOS já pode ser baixado na App Store. A versão para Windows será liberada nesta quinta-feira (14).

Receba mais sobre Trello na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Paulo Higa

Paulo Higa

Ex-editor executivo

Paulo Higa é jornalista com MBA em Gestão pela FGV e uma década de experiência na cobertura de tecnologia. No Tecnoblog, atuou como editor-executivo e head de operações entre 2012 e 2023. Viajou para mais de 10 países para acompanhar eventos da indústria e já publicou 400 reviews de celulares, TVs e computadores. Foi coapresentador do Tecnocast e usa a desculpa de ser maratonista para testar wearables que ainda nem chegaram ao Brasil.

Canal Exclusivo

Relacionados