Uber incentiva que motoristas façam entrega pelo Eats no Brasil

Motoristas de Uber têm menos viagens devido à pandemia do coronavírus (COVID-19); parceiros podem fazer delivery pelo Uber Eats

Felipe Ventura
Por
• Atualizado há 2 anos e 4 meses
Uber e Uber Eats

A pandemia do COVID-19 afetou vários setores da economia compartilhada, incluindo as viagens de Uber, agora que mais pessoas ficam em casa para evitar o contágio pelo novo coronavírus. Por isso, a empresa vem sugerindo a motoristas de vários países — incluindo o Brasil — que se cadastrem para fazer delivery através do Uber Eats.

“Todos os motoristas cadastrados no Uber também podem se inscrever para realizar entregas, como geração de renda extra”, explica a Uber Brasil em comunicado ao Tecnoblog. “Neste momento, estamos reforçando essa possibilidade para os motoristas.”

Pierre-Dimitri Gore-Coty, chefe do Uber Eats, diz em comunicado que motoristas em mais de dez cidades dos EUA vêm recebendo notificações no aplicativo com instruções para alternar entre os modos Motorista e Entrega, mesmo que antes nunca tenham feito delivery pela plataforma.

“Até agora, mais de 15% dos motoristas que receberam a mensagem já concluíram suas primeiras entregas pelo Uber Eats”, afirma o executivo. “Com base na demanda do Uber Eats, enviaremos as mesmas mensagens em mais cidades e países nas próximas semanas.”

Uber Eats

Segundo Pierre-Dimitri, cidades americanas como Seattle e San Francisco tiveram um aumento nos pedidos de entrega pelo Uber Eats. Nos EUA e no Canadá, também houve um aumento de até 10 vezes no número de restaurantes que se inscreveram na plataforma. Enquanto isso, o número de viagens de carro diminuiu até 70% em locais mais afetados pelo coronavírus.

Uber Eats adota medidas no Brasil

No Brasil, o Uber Eats zerou a taxa de entrega para alguns restaurantes locais em pedidos a partir de R$ 20. O app também oferece a opção “Deixar na porta” para entrega sem contato. Pequenos estabelecimentos, por sua vez, têm a opção de receber pagamentos diários durante a pandemia, em vez de esperar até o final da semana.

Todos os motoristas e entregadores no país receberam acesso a um serviço que dá desconto em consultas médicas e exames. Além disso, parceiros que forem diagnosticados ou tiverem suspeita de COVID-19 receberão pagamento diário por até 14 dias, equivalente à média de ganhos obtidos nos seis meses anteriores.

Receba mais notícias do Tecnoblog na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Felipe Ventura

Felipe Ventura

Ex-editor

Felipe Ventura fez graduação em Economia pela FEA-USP, e trabalha com jornalismo desde 2009. No Tecnoblog, atuou entre 2017 e 2023 como editor de notícias, ajudando a cobrir os principais fatos de tecnologia. Sua paixão pela comunicação começou em um estágio na editora Axel Springer na Alemanha. Foi repórter e editor-assistente no Gizmodo Brasil.

Canal Exclusivo

Relacionados