WhatsApp vai expandir proteção de mensagens no Android

Além de verificar a biometria por meio do leitor de digitais, usuários poderão usar o reconhecimento facial para desbloquear o app

Ana Marques
Por
• Atualizado há 2 anos
ícone do aplicativo do WhatsApp no iPhone
WhatsApp. (Imagem: Tecnoblog)

O WhatsApp planeja novidades para o desbloqueio via biometria no aplicativo. Atualmente, usuários do Android podem utilizar o leitor de digitais para acessar o mensageiro, mas o serviço pode oferecer desbloqueio por reconhecimento facial em breve.

As informações são do WABetaInfo, e foram coletadas a partir da versão 2.20.203.3 do WhatsApp Beta, e são especialmente interessantes para usuários de smartphones que não contam com sensor de impressões digitais – como alguns modelos mais básicos.

Como é possível observar na imagem a seguir, a função passa a se chamar “Bloqueio biométrico”, em vez de “Bloqueio por impressão digital”.

Desbloqueio por biometria no WhatsApp. (Imagem: Reprodução/WABetaInfo)

Desbloqueio por biometria no WhatsApp. (Imagem: Reprodução/WABetaInfo)

Com a novidade, o WhatsApp deve possibilitar a mais usuários um desbloqueio seguro, além de melhorar o recurso em termos de acessibilidade.

Ingresse em chamadas perdidas

Outra função, ainda em desenvolvimento na versão 2.20.203.3, permitirá que usuários entrem em chamadas em grupo, mesmo que a ligação tenha sido perdida. Para isso, basta que a chamada ainda esteja em andamento, com outros participantes.

Trata-se de uma boa opção para quando você tem aquele amigo que sempre se atrasada para as reuniões (ainda que online).

Tanto o novo bloqueio biométrico quanto as novidades para chamadas em grupo estão em desenvolvimento, e ainda não há informações sobre quando elas chegam de fato aos usuários do WhatsApp.

Com informações: WABetaInfo

Receba mais notícias do Tecnoblog na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Ana Marques

Ana Marques

Gerente de Conteúdo

Ana Marques é jornalista e cobre o universo de eletrônicos de consumo desde 2016. Já participou de eventos nacionais e internacionais da indústria de tecnologia a convite de empresas como Samsung, Motorola, LG e Xiaomi. Analisou celulares, tablets, fones de ouvido, notebooks e wearables, entre outros dispositivos. Ana entrou no Tecnoblog em 2020, como repórter, foi editora-assistente de Notícias e, em 2022, passou a integrar o time de estratégia do site, como Gerente de Conteúdo. Escreveu a coluna "Vida Digital" no site da revista Seleções (Reader's Digest). Trabalhou no TechTudo e no hub de conteúdo do Zoom/Buscapé.

Canal Exclusivo

Relacionados