Windows 11: Microsoft prepara barra de tarefas que mostra mais apps abertos

Microsoft testa barra de tarefas que exibe barra secundária quando muitos softwares são abertos no Windows 11

Emerson Alecrim
Por
Microsoft pode barrar de vez o Windows 11 em PCs antigos (imagem: Vitor Pádua/Tecnoblog)

Há quem não simpatize com o Windows 11 por causa da sua barra de tarefas, mais limitada em relação ao Windows 10. Mas a Microsoft parece disposta a tornar o recurso mais funcional. Uma atualização que está chegando para usuários do programa Windows Insider mostra a barra organizando melhor os ícones quando muitos aplicativos estão abertos.

Essa é uma mudança sútil, mas que pode fazer muita diferença para a experiência do usuário. Isso porque, atualmente, o Windows 11 preenche a barra de tarefas com aplicativos abertos até esta ser ocupada totalmente. Quando a barra lota, o último espaço é sempre ocupado pelo software aberto mais recentemente. O anterior deixa de ser mostrado.

A nova abordagem é mais inteligente. Quando o espaço da barra de tarefas começa a lotar, o Windows 11 exibe um ícone de reticências. Este, quando clicado, mostra uma segunda barra, logo acima, que concentra os últimos programas abertos.

Trata-se de uma ideal tão simples e funcional, que me pergunto: por que a Microsoft não pensou nisso antes? O ícone de reticências é intuitivo, ou seja, o usuário percebe imediatamente que, clicando ali, vai encontrar uma continuidade de recursos. Além disso, a nova abordagem facilita a alternância entre os vários aplicativos que estão em uso.

A Microsoft explica ainda que a barra adicional tem o mesmo comportamento da barra de tarefas. Isso significa que atalhos personalizados ou listas de talhos também podem ser exibidos por ali.

Barra de tarefas com novo agrupamento de ícones (imagem: divulgação/Microsoft)
Barra de tarefas com novo agrupamento de ícones (imagem: divulgação/Microsoft)

Nova barra de tarefas: por enquanto, só em teste

A atualização da barra de tarefas foi anunciada nesta semana. Por enquanto, o recurso está sendo liberado apenas para participantes do programa de testes Windows Insider, no Canal Dev (build 25163).

Não há informação sobre quando a atualização será liberada para todo mundo. Na verdade, isso pode até não acontecer. Mas esperemos que a Microsoft siga com a ideia. Quem sabe essa não seja uma das várias novidades do pacote 22H2 (Sun Valley 2) do Windows 11, esperado para outubro deste ano?

Relacionados