Início / TB Responde / Aplicativos e Software /

O que é deploy em TI?

Processo de construção e teste de software antes de ser colocado no ar; saiba o que é deploy em TI, conceito e passos

Por

Antes de lançar ao mercado ou colocar algo no ar, é necessário um processo de criação e teste para minimizar erros e falhas. Veja abaixo, o que é deploy em TI e como esse processo funciona com seus passos definidos. Nos processos de atualização, é importante ter um ambiente de desenvolvimento separado do principal para construir e testar os updates antes de serem transferidos ao sistema final ou live.

O que é deploy? (Imagem: Vitor Pádua/Tecnoblog)
O que é deploy? (Imagem: Vitor Pádua/Tecnoblog)

Construindo o conceito

O deploy ou deployment — na tradução livre “implantação” — no que diz respeito a software e desenvolvimento web significa enviar mudanças ou atualizações de um ambiente de implantação para outro, podendo ser o principal ou algum intermediário. Ao configurar um site, o principal sempre estará operacional, sendo chamado de ambiente ativo ou ambiente de produção.

Os 5 passos do deploy em TI

Planejamento local

Para garantir que o processo de deploy ocorra da maneira mais tranquila possível, é melhor ter um plano de implantação que seja sempre seguido. Ao ter um plano, garante-se que tudo seja feito da mesma maneira, quando forem feitas alterações.

Isso é especialmente útil quando vários usuários estão trabalhando no mesmo projeto. Um plano de implantação deve incluir regras para o momento de implantar ambientes locais para sites de desenvolvimento ou de teste, bem como cronogramas para quando novas mudanças podem ir para um ambiente ativo, ou live.

Desenvolvimento

Após definir o plano, é hora de fazer o desenvolvimento real. Para garantir que qualquer desenvolvimento possa ser feito simultaneamente e sem causar problemas, é importante trabalhar apenas em ambientes locais ou de desenvolvimento.

Assim que o processo de desenvolvimento estiver concluído, pode-se passar aos testes e implantar as mudanças por meio da configuração do ambiente.

Fase de teste

Testar as alterações é crucial para garantir que nenhum bug chegue ao ambiente de produção final. O teste não pode ser concluído sem implementar as alterações em novos ambientes. Depois de testar se todas as alterações funcionam em seu ambiente local ou de desenvolvimento, é hora de implantar as alterações no próximo ambiente em linha. Isso deve ser feito até o ambiente de teste, onde o teste de qualidade final deverá ser feito.

Implementação no ambiente ativo (live)

Depois que todos os testes foram feitos nos ambientes anteriores e todos os bugs corrigidos, é hora de implantar as alterações no ambiente ativo. Isso deveria ser uma coisa segura de se fazer, mas todos que trabalham com desenvolvimento de software sabem que algo ainda pode dar errado.

Monitoração

Quando tudo estiver ativo e os usuários reais utilizando o software, site ou aplicativo, é importante monitorar se tudo funciona como planejado. Não importa o planejamento apresentado, há uma chance de que os usuários encontrem problemas ou executem ações que não foram previstas durante o planejamento e desenvolvimento.

No caso de problemas, é importante manter a calma e ter um processo para lidar com isso tão minuciosamente quanto lida-se com as implantações.

Com informação: Tech Target, Umbraco.