TB Responde Gadgets

O que fazer quando a Smart TV não conecta no Wi-Fi?

Existem algumas atitudes práticas que ajudam a melhorar o desempenho do Wi-Fi na Smart TV; veja abaixo quais são elas

Ronaldo Gogoni
Por

As melhores ofertas,
sem rabo preso

No passado, as dumb TVs (o contrário das smarts TVs e uma espécie praticamente extinta) dependiam de gadgets como consoles de videogame, set-top boxes ou dongles (como o Chromecast) para ter acesso à internet. Hoje, tudo o que uma Smart TV precisa é de uma fonte de conexão. O problema é quando a rede começa a falhar. Com algumas boas práticas é possível resolver esse problema. Continue a leitura saber o que fazer quando a Smart TV não conecta no Wi-Fi!

TV 4K Samsung AU7700 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
O que fazer quando a Smart TV não conecta no Wi-Fi? (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Há uma série de motivos para isso, desde o modem/roteador Wi-Fi que não é lá muito bom, à posição que a TV ocupa na casa ou até mesmo a sobrecarga de uso da rede.

As dicas abaixo são da D-Link, fabricante de roteadores e outros aparelhos de conexão, mas funcionam para qualquer consumidor.

1. Se possível, use um cabo de rede

Não tem nem o que discutir: o bom e velho cabo de rede Ethernet continua sendo o modo mais seguro de garantir uma conexão à internet estável.

Conexões via Wi-Fi costumam ser mais lentas e são sujeitas a interferências, enquanto o cabo provê uma velocidade maior (limitada pelo roteador, plano de conexão e capacidade da Smart TV) e maior confiabilidade na transmissão dos dados, com menor perda de pacotes.

Para quem possui uma TV 4K e pretende assistir vídeos 2160p via streaming, a conexão cabeada é essencial. No entanto, tudo depende de onde a sua TV está e qual a distância dela para o roteador, o que pode inviabilizar o uso de cabos (a menos que você esteja disposto a crimpar um por conta própria) e claro, se você tem uma porta Ethernet disponível.

modem com cabo de internet conectado
Com o cabo de rede Ethernet a velocidade é maior, assim como a confiabilidade na transmissão dos dados. (Imagem: Compare Fibre / Unsplash)

2. Posicione melhor seu roteador e/ou Smart TV

Esta dica é básica, mas pode fazer toda a diferença: as paredes acabam impedindo o sinal Wi-Fi de chegar até sua TV. É uma boa prática procurar uma nova posição para um dos dois ou ambos (dependendo do caso) que permita a comunicação. O ideal é que o roteador não fique muito longe da TV, para que a internet funcione sem problemas.

3. Instale uma rede Wi-Fi Mesh

As redes Wi-Fi Mesh usam uma topologia de malha (daí o nome), onde todos os terminais são conectados entre todos, agindo como uma única rede sem fio com vários pontos espalhados.

Parece com o conceito de usar repetidores, mas funciona de forma diferente porque não é preciso criar outra rede e a velocidade é sempre a mesma.

Dependendo de onde sua TV está, instalar uma rede Wi-FI Mesh em casa pode ser muito benéfico, principalmente porque a velocidade da conexão será a mesma independente de onde o roteador de origem esteja. Por outro lado, o custo de instalar uma rede do tipo em casa ainda pode ser muito alto.

Símbolos de internet Wi-Fi sem fio
Wi-Fi (Imagem: Vitor Pádua / Tecnoblog)

4. Use um roteador de qualidade (MU-MIMO)

Ainda dentro de opções custosas, um roteador Wi-Fi de qualidade, que suporta grandes velocidades e com grande alcance pode resolver a maior parte dos problemas de conexão de sua Smart TV.

Entre esses, os de tecnologia MU-MIMO ainda lidam muito bem com o problema de ter muitos dispositivos usando a rede ao mesmo tempo.

Diferente de roteadores comuns, que intercalam as conexões dos dispositivos (pense em uma torneira aberta, que enche um pouquinho de vários copos por vez), cada par de antenas de um roteador MU-MIMO fica encarregada de um dispositivo, uma para envio e outra para recebimento de dados. Não cria conflitos com outros gadgets e sempre mantém a mesma velocidade e qualidade de conexão por toda a casa.

Como já dito, um roteador MU-MIMO não é um acessório barato, mas desde que você esteja disposto a investir em um, ele faz toda a diferença em uma conexão doméstica.

Não à toa, ele é o tipo mais procurado por gamers profissionais, por lidar com conexões concorrentes e diminuir em muito o lag (atraso) nos comandos. Sua Smart TV agradece.

Esse conteúdo foi útil?

Ronaldo Gogoni

Ronaldo Gogoni é formado em Análise de Desenvolvimento de Sistemas e Tecnologia da Informação pela Fatec (Faculdade de Tecnologia de São Paulo). No Tecnoblog, fez parte do TB Responde, explicando conceitos de hardware, facilitando o uso de aplicativos e ensinando truques em jogos eletrônicos. Atento ao mundo científico, escreve artigos focados em ciência e tecnologia para o Meio Bit desde 2013.

Mais Populares

Responde

Relacionados

Em destaque