O presidente do Google Brasil, Fábio Coelho, foi detido pela Polícia Federal nessa quarta-feira para prestar esclarecimentos, segundo informações do portal de notícias G1. O executivo se compromete a se apresentar à justiça quando for convocado, de acordo com nota enviada pela Polícia Federal em São Paulo. Coelho será liberado ainda hoje.

Juiz eleitoral do Mato Grosso do Sul decidiu, nessa semana, pela prisão do executivo por desobedecer a ordem judicial que manda retirar do ar um vídeo no YouTube. O YouTube pertence ao Google desde 2007, quando foi vendido por uma quantia bilionária.

O vídeo em questão levanta suspeita e acusa o político Alcides Bernal (PP), candidato à prefeitura de Campo Grande (MS), de obrigar suposta amante a cometer suposto aborto. O Tecnoblog exibiu o vídeo hospedado pelo YouTube no artigo que fala do assunto. Instantes depois o conteúdo foi apagado. “Este vídeo foi removido pelo usuário”, informa a mensagem padrão do site de vídeos.

O Google do Brasil tentou habeas corpus que foi negado pela justiça.

Fábio Coelho, presidente do Google Brasil

Há dois dias, quando contactado para falar sobre o assunto, o buscador enviou nota afirmando que recorreria da decisão. “Em sendo uma plataforma, o Google não é responsável pelo conteúdo postado em seu site”, informa a mensagem.

Essa tem sido a abordagem do YouTube e do Google quando requisitados na justiça brasileira a remover conteúdos multimídia: diz que não se responsabiliza pelo que foi publicado. Ao mesmo tempo, em outros casos, o Google negou-se a responder se revelaria os dados dos responsáveis pelos vídeos caso fosse demandado em juízo.

O Google foi consultado por nós, mas prefere não se manifestar sobre o assunto por enquanto.

Peço licença para apresentar meu raciocínio lógico sobre o assunto. O Google, como plataforma, não se responsabiliza pelo conteúdo. Muito bem. Nesse caso, a empresa deveria demonstrar publicamente os mecanismos que assegurem que a pessoa ofendida por algum conteúdo confronte o responsável por ele e faça valer a justiça.

Cabe lembrar que a Constituição proíbe o anonimato (artigo quinto), mas garante o direito de usar pseudônimo. Um nome de usuário no YouTube pode ser considerado pseudônimo? E mais: o Google Brasil tem o direito de não revelar os dados de seus usuários acusados de uma série de crimes mas, ao mesmo, não se responsabilizar ele próprio pelo conteúdo presente no site de vídeos?

Acesse a nossa página com todas as notícias sobre o Google Brasil. Fica mais fácil de acompanhar todos os processos judiciais que a companhia responde atualmente.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Diego Macan Gomes
Foi expedido um mandado de soltura ontem à noite não foi?
Antonio Costa
Quem não deve, não teme. Uma vez acionada judicialmente, pq criar caso e não divulgar apenas as autoridades quem fez o que ? Isso é não ter responsabilidade sobre o que é postado. Quanto a tirar do ar realmente é assunto para muita conversa pois tem a ver com liberdade de expressão mas seguindo o mesmo bordão, se o cara não fez nada com a amante, ou mesmo se tem ou não amante, porque não exigir apenas que o google apresente um video dele se manifestando antes ou depois da denuncia ?
Fredson Nascimento Sousa
Rodrigo por acaso eu disse que o Google esta acima da lei? Tanto não esta que o presidente do Google foi a delegacia da PF prestar esclarecimentos, quanto ao vídeo ele apresenta documentos oficiais de processos contra o candidato e que me parece ser autênticos, mas o candidato em questão preferiu entrar com uma ação para retirar o vídeo do ar do que prestar os devidos esclarecimentos aos seu eleitores. Veja o vídeo e tire suas conclusões. Só acho que como eleitores temos o direito sim de destrinchar a vida do cidadão que esta em pleito por um cargo público. E no caso do Alcides Bernal, não será a justiça que ira decide o seu futuro e sim o eleitor que esta mais consciente e informado sobre os políticos.
Alexandre
Mandando ping pra site de banco e dizendo que derrubaram
Rodolpho Victor
Por isso esse país não vai pra frente. Sempre que alguém da lei, "celebridade" ou político é prejudicado, acham que pode resolver com a prisão dos outros. "Brasil, um país de tolos"
davi
O Google não está julgando ninguém. Vi o vídeo; o que foi postado foi apenas documentos de um processo judicial em que o candidato foi obrigado a assumir a paternidade do filho da amante.
Rodrigo
Plenamente de acordo, Thássius. Quem tem a decisão final é a justiça, não o Google. Se o acusado não concorda com a decisão, deve procurar uma instância superior. Mas não agir de forma anárquica e negar-se a atender uma ordem judicial. Se for assim, todos os que gostam de correr não vão mais pagar as multas por excesso de velocidade, e os fumantes voltarão a acender seus cigarros em restaurantes. Tudo pela "democracia". E Fredson, quem é o Google para considerar ou não ilegal a exposição de informações uma pessoa? O quarto poder? Quem postou o vídeo com a difamação pode ser tão mau-caráter e corrupto quanto o difamado. Quem decide isso é a justiça.
Fredson Nascimento Sousa
Thássius não estou dizendo que o Google esta a cima da lei ou que não tenha que ir prestar os devidos esclarecimentos, eu vi o vídeo e não encontrei nenhum ato ofensivo ao candidato somente a verdade sobre uma pessoa que esta em pleito para um cargo público e não que seus eleitores destrinchando a sua vida. Como eu disse "google iria colaborar com a justiça se considerasse o vídeo um ato criminoso", o Google não considerou nada ilegal, então preferiu ela mesma assumir os riscos de uma punição da Justiça, a entregar os dados de um usuário que talvez nem tenha condições de contratar um advogado, ao meu ver é isso que ela esta fazendo.
Manoel Araújo
Políticos corruptos, juízes autoritaristas e corruptos, eles etão deitando e rolando!!!
fabforoni
Eu não me referia especificamente a casos relacionados à remoção de conteúdo na internet, mas casos em geral. Quem tem maior poder sempre se sai melhor.
Felipe Lima
Em casos menos complexos, basta pedir pro google e se comprovado que video tenha alguma irregularidade ele eh tirado do ar em 24h eh comum o google receber essas intimações todo dia. Eh q o caso em questao chama mais atencao pra midia..
Luiz Claudio
O pessoal de Campo Grande tem que aproveitar esta "exposição" do Alcides Bernal (PP) e não votar nele nas eleições...
Felipe Lima
Uma vez que o video desrespeita a lei eleitoral... Ele tem total direito de ser defender
Felipe Lima
Tentando vazar alguma foto de uma atriz global
Felipe Lima
Se a justica nao condenou ele por corrupcao.. Entao nao podemos julgar ele por isso.. Nem o Google
Exibir mais comentários