Início » Brasil » Bolsa Campus Party: campuseiros de baixa renda pagam menos pelo evento

Bolsa Campus Party: campuseiros de baixa renda pagam menos pelo evento

Por
7 anos atrás

O Brasil conta com diversos programas sociais. Bolsa Escola, Bolsa Família etc. Por que não uma Bolsa Campus Party? Campuseiros de baixa renda poderão pagar meia entrada no maior evento de tecnologia do Brasil ou, dependendo da condição financeira, pode ser até isento de pagar pela credencial. Pelo menos é isso que diz no email enviado pela organização da Campus Party.

Essa parece ser uma resposta à onda de reclamações que os campuseiros estão fazendo acerca do preço da credencial: o valor do ingresso custa R$ 300. Se o participante optar por acampar dentro das instalações da Campus Party, é necessário pagar mais R$ 150 pelo camping. No ano passado, a mesma credencial custava R$ 150 durante os primeiros dias de venda, ou R$ 180 para quem quisesse acampar.

Não está muito certo sobre quem poderá se beneficiar da “Bolsa Campus Party”: de acordo com o email da organização, qualquer um que considera ter o direito da bolsa de baixa renda poderá solicitar a credencial a partir de 1º de novembro. Só que não ficou bem claro quais são os critérios de aprovação do pedido – a partir do dia 4 de outubro haverá mais informações sobre essa modalidade de ingresso.

Tentamos contato com a Campus Party por meio de sua assessoria de imprensa, mas não haviam respondido aos pedidos de detalhamento do que consideram como “baixa renda” até a publicação deste artigo.

A organização do evento também justifica o aumento do preço do ingresso. Os gastos de produção do evento superam R$ 25 milhões, de forma que os valores arrecadados pela venda dos ingressos e do camping não atinge nem 10% de todo o orçamento. A verba vem principalmente dos patrocinadores, que, nesse ano, não pode contar com o auxílio do governo: em épocas eleitorais, órgãos governamentais não podem patrocinar eventos desse porte.

Site da Campus sofre ataque DDoS

As vendas da Campus Party iniciaram hoje. Para protestar contra o aumento do valor do ingresso, campuseiros se reuniram para realizar um ataque DDoS e deixaram o site do evento fora do ar. Paco Ragageles, fundador da Campus Party, não gostou muito do protesto e informou no Twitter que já reportou o ataque às autoridades. No momento da publicação desse post, o site da Campus já voltou a funcionar novamente.