Início » Negócios » Buscas do Google poderão exibir botões de compra

Buscas do Google poderão exibir botões de compra

Emerson Alecrim Por

Você busca por um produto qualquer no Google e, nos resultados, encontra um botão de compra. Você pode então adquirir o item ali mesmo, sem entrar no site da loja. Parece estranho? Pois é exatamente esse recurso que o Google deve começar a testar nas próximas semanas, de acordo com o Wall Street Journal.

A intenção da companhia não é se transformar em uma loja online, mas ampliar os recursos oferecidos pelo Google Shopping. Hoje, a buscas por produtos no Google levam, no máximo, a anúncios que direcionam para os sites de lojistas.

Com a nova modalidade, as principais etapas da transação serão intermediadas pelo Google. Ao clicar no botão, o consumidor será direcionado para uma página no serviço customizada pelo lojista: o endereço pode exibir logotipo, mais detalhes do item, produtos sugeridos, opções de pagamento, prazo de entrega, entre outros.

Até o pagamento pode ser feito ali - provavelmente, via Google Wallet. A loja só terá, portanto, que aprovar a compra e enviar o pedido. O Google será remunerado pelos cliques, tal como é feito hoje, e não por uma porcentagem sobre o valor do produto.

O Google deve restringir os testes a buscas feitas em dispositivos móveis. Como telas pequenas exibem menos informações, é mais difícil mostrar anúncios nelas. Além disso, compras em sites móveis podem não ser tão práticas assim – é comum o usuário ter mais dificuldade para informar o número do cartão de crédito, por exemplo.

Google

É por isso que a adesão a apps de empresas como Amazon e eBay está aumentando. Esses aplicativos melhoram a experiência de compra e, consequentemente, aumentam as vendas, inclusive de lojas menores. A iniciativa do Google é, de certa forma, uma reação a essas opções.

Na primeira olhada, a ideia do botão é interessante porque pode facilitar a vida do usuário e, ao mesmo tempo, aumentar o volume de vendas das lojas online. Mas a verdade é que a proposta está cercada de polêmicas.

Há lojistas preocupados principalmente com a dependência do Google. Se os consumidores se habituarem a fazer compras a partir do buscador, os sites de comércio eletrônico estarão praticamente obrigados a aderir à ideia para não perder vendas. Como a concorrência tende a ser grande e não há espaço para todo mundo, o custo para exibir os botões de compra pode ser bastante elevado.

Outro temor é a perda de "visibilidade" da marca. Com o Google intermediando as transações, a relação entre consumidor e varejista pode ficar enfraquecida.

Para tentar diminuir as preocupações, o Google deverá facilitar a comunicação entre ambos os lados, permitindo que o usuário autorize o recebimento de ofertas da loja por email, por exemplo. Mesmo assim, a companhia terá que se esforçar para encontrar o equilíbrio perfeito entre as suas intenções e os anseios dos lojistas.

Por enquanto, o Google trata o assunto com bastante discrição. Todavia, fontes próximas à empresa disseram ao Wall Street Journal que já há negociações avançadas com varejistas. O plano é começar os testes em breve, mas com um número restrito de usuários.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Tiago Celestino
É o Google tentando ser o "centro" das compras, o Facebook da "informações", quero só ver o que vão inventar até o final do ano para tentar transformar a diversidade em apenas um canal de escolha.
ochateador
Isso daí vai levar a preguiça na hora de pesquisar preços. Ou seja, os otários que fizerem as compras dessa forma podem pagar bem mais caro do que aqueles que fazem pesquisas ou entram no site da loja.
Anakin
tenho medo até do compra rápida do Submarino, jamais clicarei hahaha