Início » Internet » Mudanças no Twitter: fim do limite de 140 caracteres nas DMs e troca de CEO

Mudanças no Twitter: fim do limite de 140 caracteres nas DMs e troca de CEO

Por
4 anos atrás

Qual é a característica mais marcante do Twitter? Sim, o limite de 140 caracteres nos tweets. Esse também é o máximo permitido nas mensagens diretas (DMs), mas não por muito mais tempo: em breve, o serviço removerá a limitação de caracteres. E essa não é a única mudança impactante na rede social revelada hoje (11): Dick Costolo informou que está deixando o cargo de CEO do Twitter.

Twitter

O adeus ao limite de 140 caracteres nas DMs foi anunciado no site de desenvolvimento da empresa. O aviso foi publicado para orientar desenvolvedores que trabalham com a rede social quanto à preparação de seus serviços para a mudança.

Aparentemente, o número máximo suportado de caracteres será ilimitado. Há também quem fale em 10 mil caracteres. Se for isso mesmo, não deixa de ser um número grande. Dá para escrever textões caprichados com essa quantidade.

A nota não informa quando exatamente o limite será extinguido (ou aumentado), mas explica que a alteração será feita em algum momento de julho. Os desenvolvedores têm um prazo razoável para se preparar, portanto.

Os motivos por trás da decisão são obscuros, mas, se levarmos em conta os updates que a função de DMs recebeu nos últimos meses (envio de mensagens para quem não te segue e DMs em grupo), fica fácil presumir que estamos falando de mais uma tentativa de estimular o uso do Twitter como ferramenta de mensagens instantâneas ou mesmo como opção aos emails.

Certamente, muitos usuários aprovarão a ideia, mas a notícia também está trazendo uma preocupação: a de que o Twitter remova o limite de 140 caracteres dos tweets. Essas mensagens continuam como estão, mas se um dia elas mudarem, o Twitter ficará seriamente descaracterizado.

Sai Dick Costolo, entra Jack Dorsey

Dick Costolo

Dick Costolo

Talvez a mudança nas DMs seja a última grande novidade do Twitter sob o comando de Dick Costolo. Em 1º de julho, o executivo deixará de ser CEO da companhia, cargo que assumiu em outubro de 2010.

As razões da saída não ficaram claras, mas é provável que Costolo tenha sofrido pressão de investidores. Desde que a companhia entrou para a Bolsa de Valores de Nova York, em novembro de 2013, seus números financeiros não têm sido convincentes.

No lugar de Costolo entrará Jack Dorsey, que conhece muito bem os bastidores da rede social: o executivo é um dos fundadores do Twitter e foi o primeiro CEO da companhia, ocupando o cargo entre 2007 e 2008.

Jack Dorsey

Jack Dorsey

Dorsey ficará na liderança até a direção do Twitter encontrar outro executivo para o posto. Dick Costolo, por sua vez, continuará fazendo parte do conselho administrativo da empresa.

Com informações: The Next Web, The Verge