Início » Negócios » Microsoft compra LinkedIn por US$ 26,2 bilhões

Microsoft compra LinkedIn por US$ 26,2 bilhões

A maior aquisição da história da Microsoft

Paulo Higa Por

A Microsoft anunciou nesta segunda-feira (13) que fechou um acordo para comprar o LinkedIn por US$ 26,2 bilhões. A transação, que deverá ser concluída até o final do ano, será paga totalmente em dinheiro. De acordo com a Microsoft, a rede social de negócios continuará independente após a compra, mantendo Jeff Weiner como CEO do LinkedIn.

Segundo a Microsoft, ambas as empresas possuem a mesma visão, de empoderar pessoas e negócios. Os mais de 1 bilhão de usuários da Microsoft, muitos deles clientes de soluções corporativas da empresa, se juntarão aos atuais 433 milhões de membros do LinkedIn, que tem números nada descartáveis: são 45 bilhões de visualizações de páginas de perfis por trimestre e mais de 7 milhões de vagas de emprego listadas.

linkedin-microsoft

O LinkedIn ganha dinheiro especialmente com ferramentas para recrutadores. No ano fiscal de 2015, a empresa teve receita de US$ 2,99 bilhões, sendo que US$ 1,877 bilhão (63%) vieram de soluções como o Recruiter e US$ 532 milhões (18%) de usuários pagantes. Atualmente, uma assinatura do LinkedIn Premium custa entre R$ 48,95 e R$ 261,32 por mês, adicionando recursos como destaques no perfil e pesquisas ilimitadas.

Esta é a primeira grande aquisição da Microsoft sob o comando do CEO Satya Nadella (e a maior da história, ultrapassando em muito a compra da Nokia por US$ 7,2 bilhões em 2013 e do Skype por US$ 8,5 bilhões em 2011). Nadella diz que as duas empresas podem “juntas, acelerar o crescimento do LinkedIn, assim como o Office 365 e Dynamics, à medida que procuram empoderar cada pessoa e organização no planeta”.

A compra foi aprovada por unanimidade pelos conselhos de diretores da Microsoft e do LinkedIn, mas ainda precisa passar pelos acionistas e órgãos regulatórios. Uma conferência para investidores está marcada para o início da tarde desta segunda-feira (13) e deverá revelar mais detalhes do negócio.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Matheus Gonçalves
Cara, é LinkedIn é uma das principais ferramentas para contratar talentos, hoje em dia. Além desse potencial, a Microsoft tá de olho na informação que trafega ali. Foi uma excelente compra.
Tiago Celestino
Espero que a MS mantenha o Linkedin e não o mate quando os page views começarem a cair.
Theus
Mas ai essas empresas já são tão voltadas pro business que seria estranho eles entrarem em um mercado que se volta para o usuário final e ainda mais na internet. A Microsoft já é muito mais presente na internet. (mesmo que vários dos seus produtos já foram descontinuados ^^)
Gustave Dupré
Acho que isso combina mais com a IBM ou a Oracle, não?
Carlos Felipe de Matos
E muita grana acho que o skype valia mais kkkkkkkk
Josias Rodriguês
Comprou a maior rede social para profissionais e ainda levou a maior rede educação privada online (lynda.com). Foi um bom negócio, sim.
Marcelo Monáe
https://media.giphy.com/media/11YU7ip5lENdYI/giphy.gif
Marcelo Monáe
Reação do Steve Ballmer Reação do Steve Ballmer https://media.giphy.com/media/11YU7ip5lENdYI/giphy.gif
Marcelo Monáe
O problema do Tumblr no Yahoo! é que eles não sabem o que fazer com a plataforma.
Marcelo Monáe
Linkedin sempre foi feio neh, não só no aplicativo como na versão web. Eles deveriam simplificar mais a interface, tirar o que ninguém usa e deixar só o que é importante.
Paulo Freitas
Na área de TI você recebe oportunidades de trabalho sem precisar ir atrás delas. Claro que tudo depende da sua qualificação e rede de contatos, mas é bem comum, principalmente quando você tem muitos HRs em sua rede... ;)
Caleb Enyawbruce

caramba, que tacada... apesar que o preço foi altissimo. Acredito que a MS vai integrar (ou até fundir) o Yammer com o Linkedin e tudo isso com o ambiente Office 365

Ramon Gonzalez
caramba, que tacada... apesar que o preço foi altissimo. Acredito que a MS vai integrar (ou até fundir) o Yammer com o Linkedin e tudo isso com o ambiente Office 365
Trovalds
O grosso do faturamento da MS vem do mercado corporativo e de soluções como o Azure.
Ricardo - Vaz Lobo
O que me surpreende é a MS tirar um paco de grana do bolso e pagar à vista.
Exibir mais comentários