Início » Brasil » Governo quer criar espécie de poupatempo digital para facilitar atendimento

Governo quer criar espécie de poupatempo digital para facilitar atendimento

Por
30 semanas atrás
Já conhece a nova extensão do Tecnoblog? Baixe Agora

O governo federal quer digitalizar mais serviços públicos e os oferecer em uma plataforma online de atendimento, criando uma espécie de “poupatempo digital”. Nesta quarta-feira (18), o Ministério do Planejamento anunciou um censo para identificar quais serviços podem ser digitalizados, como os que são oferecidos pelo Poupatempo no estado de São Paulo para quem precisa tirar documentos e resolver outros assuntos.

Segundo o Estadão, a medida “faz parte de ampla reforma da gestão pública que o presidente Michel Temer vai anunciar em março” para melhorar o atendimento, mas também reduzir custos com pessoal, economizando até 5% do que é desembolsado hoje. O ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, disse ao jornal que a economia poderá chegar a bilhões de reais para os cofres públicos. “O objetivo não é demitir pessoas, mas reduzir o custo do Estado”, disse o ministro.

Oliveira ainda reconheceu que “o relacionamento do cidadão com o Estado é ultrapassado, burocrático e muito lento”. Apesar de o Brasil ter 102 milhões de usuários na internet, o ministério diz que 64% da população com mais de 16 anos nunca interagiram de modo online com um órgão público.

Essas medidas fazem parte da Plataforma de Cidadania Digital, criada pelo decreto nº 8.936/16, para, entre outras coisas, facilitar e disponibilizar o acompanhamento de serviços públicos em meios digitais em uma plataforma unificada. Segundo o Ministério do Planejamento, o censo lançado hoje também é uma oportunidade para o governo “conhecer de forma mais estruturada” os serviços que ele mesmo oferece.

Poupatempo

Para identificar os serviços públicos que podem ser digitalizados, vários ministérios do governo, como os de Planejamento, Cultura e Justiça, responderão a um questionário para catalogar os serviços públicos utilizados por cidadãos e empresas. O censo detalha as fases do serviço, a quem se destina, os documentos necessários, a quantidade de etapas, o estágio de digitalização do serviço, entre outros.

Estudos divulgados pelo Estadão ainda apontam que o governo pode ter uma baita economia. Países que implementaram atendimento online para serviços públicos, como o Canadá, Reino Unido, Noruega e Austrália, viram o custo operacional cair de US$ 14,09 para US$ 0,39 (!) em cada atendimento.

Se o serviço funcionar direito, a economia pode impactar mais ainda o cidadão, já que ele não precisa tirar um dia do trabalho ou gastar com locomoção para pegar filas enormes e no final o sistema estar fora do ar (quem nunca?). A autenticação na plataforma será feita conforme o banco de dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a partir da base de informações biométricas do órgão, que tem 55 milhões de brasileiros cadastrados.

Mais sobre:
  • Zé das Covi

    Contato que a senha dos servidores ftp disso tudo ae não fiquem na mão do estagiário estamos “seguros”

  • Tiago Souza Cândido

    Vai custar mais que o projeto do F-35 e será tão ruim que ninguém vai usar.

    • Gabriel B.R.

      Então deixemos tudo como está!

  • PPKX XD ✓ᵛᵉʳᶦᶠᶦᵉᵈ

    Duvido que vai agilizar…

  • Jefferson Rodrigues

    Isso significa que os impostos serão reduzidos? Outra coisa: isso é mais um motivo para não limitarem a internet.

  • Ao contrario de todo mundo criticando, eu achei uma boa ideia. Poupa tempo ja me salvou N vezes..

    • Islan Oliveira

      A ideia é boa, a questão vai ser a execução.

  • Keaton

    Vide agendamento online para tirar RG em Curitiba…

  • Thiago Nunes

    Acho justa a iniciativa, porém o histórico do governo federal com sites me faz ficar com os dois pés e a bunda atrás. Bem sentadinho esperando.

    A primeira coisa que me vem a mente é simplesmente o servidor não aguentar a demanda. A segunda é ele simplesmente não funcionar.

    Espero que tudo dê certo, porque definitivamente TODOS podemos ganhar com isso. Espero que eu esteja errado sobre os dois pensamentos.

  • B4klaudio

    “… enquanto isso, nos correios.”
    Recebi pelo app (não oficial) a notificação de que uma encomenda estava disponível para retirada. Confirmei isso no sistema de rastreamento dos correios. Fui até lá, é o atendente imprimiu uma folha “Aviso de chegada” contendo o valor do tributo é a informação que eu teria de levar Xérox do RG e comprovante de endereço. O atendente ainda ficou nervoso e me disse “Nos mandamos a notificação mas não deu tempo de chegar na sua casa”.
    Resultado , vou ter de passar lá novamente.

  • Douglas Peixoto

    Pessoal super otimista aqui nós comentários.

    • Anthony Fernando

      Tem que ficar mermo, quem sabe não funfa heim!.

  • Everton Besson

    Se for igual ao sistema do Homolognet, que até hoje não funciona, imagino como vai ser isso…