Início » Web » SBT, Record e RedeTV querem publicar conteúdo na Netflix

SBT, Record e RedeTV querem publicar conteúdo na Netflix

Por
38 semanas atrás
Já conhece a nova extensão do Tecnoblog? Baixe Agora

Cansadas da guerra com serviços de streaming, as redes de televisão SBT, Record e RedeTV montaram uma empresa e querem oferecer conteúdo na Netflix. Chamada de Simba (sim, de O Rei Leão), o objetivo da companhia é negociar a exibição de conteúdos com o serviço de streaming para fugir um pouco do mercado de TV paga.

Segundo Ricardo Feltrin, na coluna do UOL, essas redes de televisão poderiam oferecer na Netflix novelas, materiais jornalísticos e linha de shows próprios, já que reality shows com formatos comprados, como MasterChef, não poderiam fazer parte do catálogo. Já é uma ótima iniciativa, porém.

Além da Netflix, a Simba busca parceria com o serviço de streaming da Amazon. A investida também vem como forma de contrapor as operadoras de TV paga: Feltrin conta que essas empresas se recusam a remunerar os três canais por seu sinal em HD incluídos no pacote de assinatura.

Criada no ano passado, a Simba inicialmente era uma empresa para mediar a venda dos sinais das redes de TV às operadoras, mas outras parcerias podem dar novos ares à companhia. Ainda segundo Feltrin, as operadoras também tentaram de “todas as formas possíveis e legais” impedir a criação da Simba, mas não tiveram sucesso.

Em vez de entrar na onda das operadoras de TV para combater a Netflix, a Simba busca entrar no sucesso do serviço para ter mais uma boa fonte de receita. O fato de essas redes de televisão procurarem os serviços de streaming já é um sinal de que pode ser mais vantajoso abraçar novas tecnologias do que combatê-las. Ainda mais com o número de assinaturas da TV paga caindo.

  • Trovalds

    E de quebra não tem que investir (ou alugar) infraestrutura pra ter algo nos moldes do Globo Play.

    Se essa ideia for à frente, aí o cartel das TVs por assinatura vai ter uma encrenca das boas pela frente. E eu torço pra que vingue. Não tenho coragem de pagar os absurdos que pedem por um conteúdo que você malemá aproveita uns 10% e ainda de quebra tem que pagar a mais por conteúdo premium.

    Claro, algumas coisas não vão ser substituídas como o Pay Per View pra conteúdos esportivos, por exemplo, MAS as empresas que detém o controle das TVs por assinatura tem que acordar e parar de obrigar o consumidor a pagar mensalidade por milhares de horas de conteúdo inútil e desnecessário.

    • Ricardo – Vaz Lobo

      E o limite imposto pela franquia de dados, como nóis fica?

      • febox

        Pois é, essa treta vai acabar sobrando pra gente.

    • Renan Dias Serrou

      Pay Per View de conteúdos esportivos poderiam ser facilmente exibidos ao vivo pela internet, basta os detentores dos direitos quererem.

    • Vitor Fernandes

      Seria interessante poder escolher os canais que você quer assinar no pacote

    • Jefferson Rodrigues

      O problema não é só das operadoras, mas sim dos canais. Elas não têm culpa se os canais reprisam mil vezes os filmes e nem culpa pelas publicidades. Culpa dos canais. Eles que precisam mudar.

  • David Diniz

    O provérbio: “Se não pode derrota-los, junte se a eles” nunca fez tanto sentido…

  • Ricardo – Vaz Lobo

    Com episódios inéditos de Chaves e João Kléber?

    • Jefferson Rodrigues

      Kkkk A Netflix vai virar um esgoto.

      • Maxnoob

        Claro que não, vê quem quer uai

      • Jorge Luis

        qualquer conjunto de conteúdos variados não atende a todos os gostos.

        • Jefferson Rodrigues

          O que a TV aberta tem a oferecer ao nosso cérebro?

          • Jorge Luis

            para mim nada, mas eu e vc não representamos todo mundo. por isso o bbb está na centésima edição. milhões assistem.

          • Jefferson Rodrigues

            Isso é triste para qualquer sociedade.

          • Jorge Luis

            caso vc herdasse uma tv aberta, que conteúdo colocaria nela? seria a próxima tv cultura? ou vc colocaria o que o povo gosta? o problema é que só o segundo dá muito dinheiro.

          • Jefferson Rodrigues

            O problema é que as emissoras não cumprem a lei da radiodifusão. Fazem o que querem, porque o governo não fiscaliza. É um absurdo!!!

          • Jorge Luis

            Como assim? Fiscalizar o conteúdo?

          • Jefferson Rodrigues

            Sim, a lei determina uma certa % de propaganda e de conteúdo educativo, mas isso é descumprir descaradamente.

  • “Se não pode vencer um inimigo, junte-se a ele”
    Agora quero ver o chorume da NET e da SKY que não sabem competir dizendo que isso é concorrência desleal.

  • Aproveitando o post, a Globo passou a permitir o aluguel de séries no Looke. Pode ser o começo de uma nova era, e possivelmente é o prenúncio da entrada de séries no Google Play Filmes.

    • ‎Michael

      Somente os dvds que haviam sido lançados anteriormente como Chico Especial ou Viva o Gordo. Ainda não dá pra ver temporadas inteiras.

  • Diogo Nóbrega

    Melhor coisa é quando uma empresa (ou um grupo de empresas) resolve bater de frente com outra empresa (com outro grupo de empresas).

    Já estou preparando minha pipoquinha pra assistir essa treta (que vai ser das grandes) de perto. E pra assistir o conteúdo deles na Netflix, porque não?

    PS: falar nisso, tenho a impressão de que alguns conteúdos, como a novela Carrossel, já estão disponíveis na Netflix, não? Acho que já devo ter visto alguma vez por lá…

    • Vitor Fernandes

      Sim, alguns dos conteúdos do SBT e Record entram no catálogo da Netflix. Acredito que agora vão passar a entrar com mais rapidez

  • Vitor Fernandes

    A Netflix poderia até criar conteúdos em parceria com os canais citados. Sei que o conteúdo não agrada a todos. Mas na Netflix você assiste o que quer, então é só pular pro próximo título.

  • Ricardo – Vaz Lobo

    Daí alguém faz lobby em cima da franquia de dados…

  • Apesar de não assistir nenhum conteúdo, isso é bom para a Netflix, pois terá coneúdo nacional, assim não precisar tirar algo estrangeiro para por nacional por causa da cota.

    OBS: Seria interessante assistir esses canais ao vivo no Netflix, rs.

    • Jefferson Rodrigues

      Não seria melhor ligar a TV?

      • Krosna Terrestre

        Muito melhor assistir no celular deitado na cama

      • Também, mas para quem não tem TV a cabo seria uma alternativa…
        (mesmo existindo os conversores…)

        • Jefferson Rodrigues

          TV aberta pega até em baixa dá terra.

      • Jorge Luis

        ou tablet, celular, notebook, em qualquer lugar…

  • Anderson Oliveira

    SBT tem um acervo gigante e importantíssimo da TV do Brasil, principalmente de programas do SS e outras produções menores e algumas novelas; além de enriquecer o catalogo do Netflix poderia trazer um novo/velho publico pra dentro do serviço.

    Já Record se valeria de suas novelas atuais (que se não me engano já tem no Netflix) já a RedeTV só se eles forem detentores dos conteúdos da antiga Manchete (Pantanal, Amazonia, Ana Raia e Zé Trovão, Xica da Silva, Dona Beja etc) por que nos últimos anos só produziram lixo

    • Islan Oliveira

      Pelo menos algumas dessas novelas da Manchete que você citou estão com o SBT.

  • ffcalan

    O melhor disso todo é que o conteúdo internacional também vai aumentar. Como tudo é produzido no Brasil entra na lei dos 30% de conteúdo nacional. Podendo assim também aumentar o catalogo internacional.

  • Cazalbé

    Não pode com ela, junte-se a ela!

  • Ótimo, assim todos saem ganhando. As emissoras de TV poderão finalmente serem remuneradas pelo conteúdo e ainda ganharão um extra em cima de conteúdo antigo que não mais é exibido. A Netflix ganhará bastante conteúdo nacional, o que suprirá a lei de cotas facilmente. E o público terá mais opção de conteúdo, tanto nacional quanto internacional.

  • Jefferson Rodrigues

    Alguém vai assistir?

  • Mago Erudito®

    É uma boa tentativa embora eu acredite que não dará certo porque conteúdo via streaming precisa ter qualidade e sabemos como anda a qualidade da TV aberta brasileira.

    • Krosna Terrestre

      A netflix ja passa aquelas novelas mexicanas que tem no sbt..

    • Jorge Luis

      Acredito que quem determina a qualidade é o consumidor. E sabemos que todos tem gostos variados. Ou vc acha que o BBB não ia bombar lá também?

      • Mago Erudito®

        Talvez, mas a grande vantagem do BBB é ser transmitido logo após a novela então consegue mta audiência por tabela.

        Mas como se diz: tem louco pra tudo! Tem até gente que paga por mês pra assistir BBB!!!!

    • Haha porque a qualidade do contepudo da Netflix anda ótima né? Sai uma porcaria por semana. Eles deixam qualquer comediante lançar sua série lá. Claro que tem coisas boas, mas ta cada vez menor.

      • Mago Erudito®

        Para o meu nível do consumo está bom pq não tenho muito tempo, mas acredito que o melhor seja ter poucas e boas séries/filmes próprios do que dezenas de horas de conteúdo que ninguém vê.

  • Leandro

    Calma… A Anatel e o Lobby no Senado Federal darão conta do recado!
    Internet vai ser cada vez mais cara e assim alguns voltarão a TV por assinatura.

    Opinião pessoal: Prefiro pagar mais caro na internet e ter um pacote suficiente para assistir minhas séries do que voltar para TV de assinatura.

  • Wellington Gabriel de Borba

    Record e SBT podem até ter conteúdo, principalmente novelas atuais ou antigas. Agora a RedeTV? Ela não tem um programa bom pra salvar, até o Olhar Digital (sim, gosto mesmo) saiu de lá. Seria ótimo para ver produções antigas. Seria bom se essas empresas conseguissem negociar também os direitos da extinta TV Manchete. Ah, mas se as operadoras de internet reclamar, to vendo o tio Senor Abravanel abrindo a Jequiti Telecom, 100% fibra e livre de franquia. Quer dizer, pelo menos seria um sonho.

    • Melocoton Loko

      Pelo que saiba o material da antiga rede manchete pertence a redetv.

      • Wellington Gabriel de Borba

        Acho que não, a RedeTV incorporou as concessões, mas propriedade intelectual não. Mas tenho que confirmar isso.

    • Ramon Gonzalez

      O loco, se disponibilizassem o conteúdo da Manchete, principalmente o infanto-juvenil, seria animal!! Mas não sei se isso seria possível sem envolver a detentora/distribuidora de cada programa.

      • Wellington Gabriel de Borba

        Ao que me consta os programas infanto-juvenis da Manchete eram todos estrangeiros, ou seja, a Netflix precisa negociar com a distribuidoras delas aqui no Brasil ou com a produtora lá fora (Japão).

        • Ramon Gonzalez

          Exatamente! Pra piorar a Sato Company, detentora dos principais tokusatsu/super sentai que passaram no Brasil, tem seu proprio serviço de streaming, o Wow!Play, e dificilmente vai negociá-los com a Netflix.

      • Bruno Ribeiro da Silva

        Já consigo visualizar Jaspion derrotando o terrível satan goss!

  • Heitor89

    Se o SBT manda todos os “banheira do gugu” está tudo certo.

  • Ramon Gonzalez

    Que delícia ver isso. Espero que as negociações com Netflix e Amazon sejam um sucesso para ambos os lados!!

  • Leon

    Chupa Organizações Globo, chupa!

  • Anakin

    Por mim pode enterrar a tv paga (pelo menos nos modelos atuais) se criassem um modelo de assinatura que você escolhe exatamente pelos canais que quer e que todos tenham a opção de streamming, ai volto a pensar no caso.

    • Ricardo – Vaz Lobo

      Por exemplo, 2 reau pelo canal de vídeo e 1 conto por cada áudio que preferir.

  • Recentemente publiquei um artigo no LinkedIN, falando a respeito disso ( https://www.linkedin.com/pulse/o-caminho-para-uma-tv-desruptiva-tom-jones-moreira-de-assis?trk=pulse_spock-articles) . Onde as empresas de tv precisam se ver como o que realmente são. ou seja, produtores de conteudo e neste sentido deixar os agregadores de conteudo distribuirem seus programas remunerando-os por isso. Esse é o futuro da TV !!

  • JOSE HAROLDO SENA DE O. FILHO

    Se as TV’s Pagas fazem lobby com o governo, acho que o Netflix também poderia fazer “lobby”, oferecer a plataforma para hospedar conteúdo das TVs públicas. A TV Brasil e a TV Cultura de São Paulo produzem muito conteúdo de qualidade, muitos deles educativos que as escolas (assinando o Netflix) podem utilizar como recurso pedagógico.

    Iri ser uma quebra de braços muito boa.

  • Felipe Rodrigues

    Gostaria muito de ver alguns “episódios” do nosso querido “Topa tudo por dinheiro” hahaha

  • bueno99

    As novelas do SBT e Record já estão na Netflix, não?