Início » Internet » Google é censurado em 25% dos países em que opera

Google é censurado em 25% dos países em que opera

Avatar Por

Nós, brasileiros, deveríamos estar comemorando: temos acesso irrestrito a todos - absolutamente todos - os serviços que o Google oferece na internet. No entanto, há uma enorme quantidade de usuários que não têm esse privilégio. De acordo com post publicado hoje Rachel Whetstone, vice-presidente para comunicações globais e relações públicas, o Google sofre restrições de acesso em 25% dos países nos quais mantém operações.

"A censura na web é um problema crescente", escreveu Rachel. "Mais de 24 horas de vídeos são enviadas para o YouTube a cada minuto de cada dia. Isso cria grandes desafios para governos acostumados a controlar a mídia impressa e rádio/televisão". A executiva ainda afirma que governos que censuram os sites do Google - ou qualquer outro site que não esteja cometendo crimes, obviamente - estão infringindo o artigo 19 da Declaração Universal de Direitos Humanos, que assegura a liberdade de opinião e expressão.

O Google afirma que a busca é o serviço cujas políticas da própria empresa são menos restritivas. Em alguns países, como Alemanha e França, eles seguem leis locais que proíbem a exibição de determinados conteúdos, então isso é feito nas versões locais do buscador (Google.de e Google.fr), com direito a um recado informando quantos resultados de busca foram omitidos.

Num caráter intermediário estariam as plataformas de publicação da empresa, como YouTube, Blogger e Picasa Web. A empresa tenta oferecer todas as ferramentas para que conteúdo inadequado seja sinalizado dessa forma e revisado. Não é à toa que há pessoas revisando o que é publicado nos serviços do Google durante 24 horas por dia, 7 dias por semana.

Por fim, os produtos relacionados a publicidade são os que têm as políticas mais restritivas. "Porque são produtos comerciais cuja intenção é gerar receita".

Um relatório um tanto quanto interessante sobre como o Google classifica seus produtos de acordo com as políticas que são adotadas para cada um deles. Assustador, no entanto, é pensar que mesmo com tantas investidas para evitar a censura cruel - como a da China -, 25 dos cem países em que o Google atua optam por censurar indiscriminadamente o site.

Mais sobre: , ,

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Alexandre
Só pegar as nacoes muculmanas, pronto, chega nesses 25% facil. Por enquanto temos sorte de ter tudo liberado, mas bem que os politicos e o governo estao tentando obstruir o uso irrestrito bem como voltar a censura aos meios de comunicacao. Na hora de votar, pensem nisso!
Hernani
Isso porque o Google não entrou em conflito com nosso governo, ou melhor quase, alguém lembra do episódio que o Google teve de fornecer dados de usuários do Orkut para policia, para combater a Pirataria. Não dúvido que se o Google não tivesse acatado a decisão que poderiam até fechar o Orkut.
Thássius Veloso
O texto é claro: refere-se a serviços que estão disponíveis oficialmente no Brasil, sem restrição de acesso. Não é o caso do Voice e do CheckOut.
Sabilson
Viva a 'googledependência' !
Sabilson
Nossa, que garoto inteligente! Continue Assim.
Alenônimo
Só uma coisa. Nós no Brasil não temos acesso irrestrito a todos os serviços do Google. Existem serviços, como o Google Checkout e Google Voice que não podemos acessar por só existirem em países com cargas tributárias razoáveis.