O presidente Michel Temer apresentou na quinta-feira (9) uma série de medidas para simplificar o sistema tributário, e definiu metas para “universalizar o acesso às escolas” com ferramentas e plataformas digitais até 2022.

Durante a 46ª reunião do CDES (Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social), Temer disse que quer apresentar em até sessenta dias uma proposta para “aprimorar” a Lei do Bem, que trazia isenções fiscais para eletrônicos e no ano passado foi revogada pelo governo. Hoje, ela opera sob liminar e é pouco adotada pelas fabricantes por conta da incerteza de continuar existindo.

Temer durante reunião do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social. (Foto: Marcos Corrêa/PR)

Além disso, Temer definiu a meta de oferecer banda larga para mais 22,4 mil escolas públicas até o final do ano que vem. O projeto envolve o Ministério da Educação (MEC) e o Ministério da Ciência e Tecnologia, Inovação e Comunicações (MCTIC), mas o presidente não deu muitos detalhes, como a tecnologia usada ou a velocidade planejada. Segundo o TeleSíntese, cerca de 84 mil escolas já tinham banda larga em 2015.

Temer também quer simplificar as regras do PIS/Cofins até o fim do primeiro semestre, prometendo racionalizar a legislação tributária por meio de uma medida provisória a ser publicada até o fim do mês.

No segundo semestre, o presidente planeja olhar para o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) e concluir a estratégia a longo prazo para a economia digital. Por fim, Temer criou um time para “simplificar e modernizar” a Lei de Licitações, com objetivo de reduzir o tempo que se leva para abrir uma empresa no Brasil de 100 para cinco dias. “Vocês cobrem do ministro da Fazenda [Henrique Meirelles] se isso não der certo”, disse.

Com informações: Agência BrasilTeleSíntese.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

gabriel
A reforma do Temer só interessa aos patrões. De qualquer forma, a reforma prioritária é a política (para reduzir o impacto do poder econômico nas eleições), seguida da tributária (para tornar progressiva nossa estrutura fiscal).
Jorge Luis
Todos nós queremos que o Brasil melhore. Mas uns tem pontos de vista diferente de outros. Você acha que não tem muito desperdício em todas as esferas do setor público? Talvez com um pouco de eficiência na gestão precisemos até de menos dinheiro do que é gasto atualmente. Não é questão de acreditar em fulano ou cicrano. Só acho que muito dinheiro é jogado fora e quero que ele seja melhor gasto.
Jefferson Rodrigues
Você acha que o brasil nao precisa de refirmas trabalhistas? Kk
Antony
Sim, a justiça está sempre correta, como no caso do goleiro Bruno, por exemplo
Antony
Não amigo, congelado não tem nada a ver com não ser utilizado. O primeiro uso que me recordo dessa palavra, que é o que ainda é utilizado, é o congelamento de preços na época do Sarney/Collor. Se te falta conhecimento do assunto, provavelmente por não ter vivido nessa época, não banque o espertalhão
Antony
E você acredita que o investimento atual corrigido pela inflação é suficiente? Acha que tá tudo ótimo nas escolas e hospitais e com o investimento atual só tende a melhorar? Tem filhos na escola pública, ou utiliza o SUS?
gabriel
Não sei como o ataque aos direitos trabalhistas e à previdência pode ser bom para o povo.
SR 71 Pássaro Preto

Esperar pra ver se essas mudanças vão surtir um efeito positivo a longo prazo.

Anthony Fernando
Esperar pra ver se essas mudanças vão surtir um efeito positivo a longo prazo.
CtbaBr©

Cara, escreva o que eu disse, o Brasil só voltara a crescer de fato com redução da carga tributaria!
Mas é preciso fazer isso "gradativamente" senão quebra o sistema!
Agora a simplificação e desburocratização também são fundamentais!

CtbaBr
Cara, escreva o que eu disse, o Brasil só voltara a crescer de fato com redução da carga tributaria! Mas é preciso fazer isso "gradativamente" senão quebra o sistema! Agora a simplificação e desburocratização também são fundamentais!
Douglas Peixoto
Só de ele propor uma simplificação já é de ótima ajuda, as empresas terão que gastar menos tempo e dinheiro com essa burocracia, diminuir mesmo que minimamente a carga tributaria poderia ser fatal para alguns estados e municípios em vermelho.
Dan Morais
Nas universidades o salário é apenas compatível com a titulação, não mais que isso. Nos IF sim, recebem muito bem.
Carlos Taylor
Bem, pelo menos ta fazendo algo além de tirar mais grana do nosso bolso..
O verso do inverso
Pelo jeito n quer...
Exibir mais comentários