Início » Negócios » Uber quer testar táxis voadores em 2020 e fecha parceria com Embraer

Uber quer testar táxis voadores em 2020 e fecha parceria com Embraer

Paulo Higa Por
2 anos e meio atrás

Em outubro de 2016, o Uber anunciou seu projeto para oferecer um serviço de transporte por carros voadores num futuro próximo. Acontece que o futuro é bem mais próximo do que imaginávamos: nesta terça-feira (25), a empresa revelou que os testes com uma frota de veículos aéreos devem começar já em 2020.

O Uber fechou parcerias com as prefeituras de Dallas e Fort Worth, nos Estados Unidos, e Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, onde a empresa vai trabalhar com a autoridade local de transporte para estudar os custos e a otimização da frota. A primeira demonstração pública está programada para acontecer na Dubai World Expo 2020.

A empresa também trabalha com cinco fabricantes para produzir os táxis voadores, sendo que uma delas é a brasileira Embraer (as outras são Aurora Flight Sciences, Pipistrel Aircraft, Mooney e Bell Helicopter). No caso da fabricante nacional, o projeto será desenvolvido pelo Centro de Inovação de Negócios da Embraer, que fica em Melbourne, na Flórida.

Ainda não há muitos detalhes de como os veículos serão. O projeto inicial prevê que os VTOL (Vertical Take-off and Landing) serão aeronaves leves capazes de decolar ou pousar na vertical nos helipontos ou terraços de prédios. Eles seriam mais silenciosos que os helicópteros e poderiam voar até 190 quilômetros de distância a uma velocidade de até 270 km/h, e o embarque ou desembarque seria possível em três minutos.

Pelas estimativas do Uber, uma viagem da Avenida Paulista, em São Paulo, para Campinas, sai por US$ 52 pelo UberBlack e demora 2h10min, considerando o congestionamento médio por terra. Pelo VTOL, a mesma viagem duraria 18 minutos a um custo inicial de US$ 153, valor que cairia para US$ 50 no curto prazo e apenas US$ 24 no longo prazo.

Mais sobre: ,