Início » Demais assuntos » Cofundador da Microsoft mostra primeiras imagens do avião mais largo do mundo

Cofundador da Microsoft mostra primeiras imagens do avião mais largo do mundo

O Stratolaunch foi projetado para transportar foguetes

Por
2 anos atrás

Era agosto de 2015 quando o cofundador da Microsoft Paul Allen oficializou o primeiro projeto da Stratolaunch Systems, companhia de transporte espacial que ele montou em 2011: um gigantesco avião capaz de transportar foguetes. Não houve grandes notícias sobre a iniciativa desde então, até que Allen decidiu, na quarta-feira (31), divulgar as primeiras imagens da aeronave saindo do hangar.

Stratolaunch

Também batizado de Stratolaunch, o avião é o mais largo do mundo, sendo composto por duas fuselagens de 72 metros de comprimento unidas por uma asa com 117 metros de envergadura. A aeronave também é equipada com seis motores extraídos de dois Boeing 747-400 comprados da United Airlines e pesa 227 toneladas.

A grandiosidade dos números também está nas rodas. Há 28 delas, sendo quatro na frente, que devem suportar todo o peso da aeronave com combustível e carga (o peso total é próximo de 600 toneladas) durante os 3,6 quilômetros de pista que o Stratolaunch tem que percorrer para decolar.

Como já ficou claro, o Stratolaunch não vai transportar passageiros ou cargas convencionais. A aeronave foi projetada para alcançar uma altitude de 10,6 quilômetros (ou um pouco mais, se necessário), colocar a carga em órbita e depois voltar.

Stratolaunch

Essa carga corresponde, essencialmente, a foguetes que transportam satélites até órbitas baixas. O lançamento desses foguetes em altitudes elevadas é mais barato, entre outras razões, porque poupa combustível — o arrasto acaba sendo menor e, como o avião já está em movimento, não é necessário esforço extra para tirar o foguete da inércia.


Além de reduzir custos, os lançamentos a partir do Stratolaunch devem aumentar a segurança. Em um futuro relativamente distante, a aeronave poderá até ser empregada em programas de turismo espacial.

Por ora, a meta é lançar foguetes “normais” mesmo. O primeiro transporte do Stratolaunch deverá ser um foguete Pegasus XL, que normalmente é usado para lançamento de satélites pequenos. O foguete será posicionado entre as duas fuselagens e então liberado na altitude correta para se lançar rumo ao espaço.

Os primeiros voos do avião estão previstos para 2019.

Com informações: The Washington Post

Mais sobre: ,